Nota das Centrais: Solidariedade à população do Amapá

Data de publicação: 9 Nov 2020



Exigimos rigor nas apurações do caso e sobre a responsabilidade da empresa privada Isolux! Saudamos os técnicos da empresa pública Eletrobrás que atuam para resolver o problema!






A população de 13 dos 16 municípios do Estado do Amapá foi atingida por um apagão no fornecimento de energia elétrica pela empresa privada espanhola Isolux desde o dia 3 de novembro. A incidência de raios foi apontada como a causa da tragédia que atinge mais de 90% da população do Estado, cuja população é de cerca de 750 mil pessoas.
                                                                                          
Mas este não é só um caso de incompetência de uma empresa privada. Trata-se de um exemplo do valor e da necessidade das nossas empresas públicas, que Bolsonaro e Guedes tanto querem vender.

Assim é fácil: a empresa privada opera, ganha os lucros, corta custos, investimentos, reduz segurança e proteção. Na hora da tragédia, os desinvestimentos aparecem, o setor e a empresa pública são acionados e o Estado chamado a financiar os custos e mobilizar, com atraso, os planos de contingência que deveriam ser imediatos. Foi o que ocorreu nas tragédias criminosas da Vale em Minas Gerais, que jamais nos esqueceremos.

Manifestamos nossa solidariedade ao povo do Amapá e solicitamos às nossas organizações  sindicais locais e regionais o máximo empenho na adoção de medidas concretas de ajuda ao povo da região.

Esperamos que o sofrimento da população seja amenizado com respostas mais rápidas. Atuemos para que as nossas empresas públicas e seus competentes trabalhadores e trabalhadoras sejam reconhecidos como um patrimônio da nação que oferecem serviço público de qualidade e com segurança.

São Paulo, 07 de novembro de 2020.


Sérgio Nobre – presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT Miguel Eduardo Torres – presidente da Força Sindical – FS

Ricardo Patah – presidente da União Geral dos Trabalhadores – UGT

Adilson G. de Araújo – presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB José Avelino Pereira – presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB

José Calixto Ramos – presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST



Clique AQUI e baixe o documento original




Fonte: Centrais Sindicais

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top