Nova Central apoia Marco Regulatório das Relações de Trabalho proposto pela CSPB

Data de publicação: 17 Maio 2023


Nesta quarta-feira (17), o presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Moacyr Auersvald, participou da abertura do seminário sobre o Marco Regulatório das Relações de Trabalho no Setor Público, evento híbrido, promovido pela Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), filiada à NCST.

O seminário que acontece até amanhã (18), em São Paulo, tem o objetivo de debater o texto-base do marco com a sociedade e os diversos segmentos de trabalhadores em serviços públicos. A discussão é feita em Grupos de Trabalho (GTs) que debatem os eixos temáticos para retirar propostas ao projeto. Hoje inúmeros dirigentes sindicais, especialistas e representantes do governo contribuíram com opiniões.


Segundo João Domingos, presidente CSPB, a instituição do Marco Regulatório das Relações de Trabalho no Serviço Público “é uma forma de blindar o serviço público brasileiro de tentativas de destruição por parte de políticos de ocasião”. Inclusive, a proposta do marco tem sido apresentada também ao governo federal e ao parlamento brasileiro como tema central do interesse da categoria.

“Esse seminário da CSPB é muito importante, tendo em vista que o Marco Regulatório servirá como base para as ações do governo com a categoria. É impossível fazer uma democracia justa sem a valorização e participação dos servidores públicos, figuras essenciais para sociedade. São inadmissíveis as constantes ofensas aos servidores”, enfatizou o presidente da Nova Central, Moacyr Auersvald, que ainda citou direitos que não são exercidos plenamente pelos servidores.


Na proposta são mencionadas as diversas tentativas de ataques à categoria, como o questionamento ao direito à livre associação sindical e o direito de greve. São citadas ainda a ratificação da Convenção 151 e a Recomendação 159 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que dão eficácia à negociação coletiva e demais atos de representação dos trabalhadores no âmbito do serviço público.

A CSPB afirma que mesmo com os direitos conquistados “não lhes foi garantida a plena efetivação, razão pela qual, em esforços concentrados no meio sindical e no Poder Legislativo, foram apresentadas inúmeras propostas para tratar do tema”.

“Nesse contexto, com a mudança de gestão no Poder Executivo Federal e o início de uma nova Legislatura, vislumbra-se a possibilidade de realização de uma construção coletiva, orientada para o estabelecimento de parâmetros, diretrizes, atualizações e ajustes de normativos e proposições já existentes, com vistas a instituir o Marco Regulatório das Relações de Trabalho no Serviço Público”, afirmou o presidente da CSPB.


Com informações da Secom CSPB
 
A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

Endereço: SAUS Quadra 04 Bloco A Salas 905 a 908 (Ed. Victória) - CEP:70070-938 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000

Back to Top