Diretores da Nova Central – SP debaterão projeto que altera a estrutura sindical brasileira

Data de publicação: 15 Fev 2023

Na reunião de Planejamento das Ações 2023 da Nova Central Sindical de Trabalhadores no Estado de São Paulo (NCST-SP), que se realizará dia 27 de fevereiro (segunda-feira) das 9h00 até 12h00 de forma hibrida, os sindicalistas se posicionarão de que forma organizarão o debate político sobre o projeto para valorização da negociação coletiva e atualização do sistema de relações de trabalho e do sistema sindical brasileiro.

De acordo com Luiz Gonçalves (Luizinho), presidente da Nova Central – SP, a discussão sobre este e outros temas de interesses da classe trabalhadora deve ganhar destaques neste primeiro semestre do ano, pela urgência que o movimento sindical têm para recuperar seu protagonismo e importância na defesa dos interesses imediatos e históricos dos trabalhadores e trabalhadoras.

“Depois da promulgação da Lei 13.467 de 2017, que impôs centenas de alterações da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), sofremos desvalorização da negociação coletiva; aumento expressivo na criminalização das atividades sindicais e esvaziamento dos cofres das entidades com impedimentos interpostos ao financiamento definido em assembleia, dentre outras mazelas”, afirmou Gonçalves.

Sobre a minuta do documento apresentado para as centrais sindicais, avalia que se não for bem estudado e feito alterações relevantes, não deve obter o apoio de 100% dos entes interessados em promover de fato uma reestruturação nas ferramentas de representação laboral no País, que sofre violentos ataques dos patrões, mídia, Justiça do Trabalho e parlamentares comprometidos com o sistema de exploração e precarização das condições de trabalho.

Lembrou que o item 16 da Pauta da Classe Trabalhadora, aprova na CONCLAT 2022, todos se comprometeram em promover reestruturação sindical que democratize o sistema de relações de trabalho no setor público e no setor privado, urbano e rural, fundada na autonomia sindical, visando incentivar as negociações coletivas, promover solução ágil dos conflitos, garantir os direitos trabalhistas, assegurar o direito à greve e coibir as práticas antissindicais.

“Com certeza absoluta a Nova Central se empenhará para enriquecer a discussão e apresentará suas sugestões objetivas e práticas, para que o processo de entendimento não vire um campo de batalha em que os mais fortes queiram impor suas proposituras de goela a baixo às demais instituições representativas”, ponderou Luizinho.

Fonte: Ascom NCST-SP/ Profissão Transportes 
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

Endereço: SAUS Quadra 04 Bloco A Salas 905 a 908 (Ed. Victória) - CEP:70070-938 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000

Back to Top