NCST comemora aprovação do projeto que cria piso salarial da enfermagem

Data de publicação: 5 Maio 2022

 


A Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) parabeniza a categoria da saúde por sua luta pela aprovação do Projeto de Lei 2564/20, nesta quarta-feira (4), na Câmara dos Deputados. Aprovado por ampla maioria, o PL fixa em R$ 4.750 o piso nacional salarial a ser pago para enfermeiros pelos serviços de saúde públicos e privados. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem; e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

“Com a aprovação do projeto, os profissionais da área terão mais qualidade de vida. Mas é preciso também que sejam extintas as jornadas de trabalho extensas, com sobrecarga de trabalho. Isso compromete a saúde física e mental da categoria, além de comprometer a qualidade da assistência”, enfatizou Mário Jorge – diretor nacional de Saúde e Segurança no Trabalho da NCST.

 “O piso salarial representa uma justa valorização desses profissionais imprescindíveis para a saúde brasileira! Parabéns a todos os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e parteiras que fizeram uma grande mobilização durante todo esse tempo. A participação de vocês fez toda a diferença para essa aprovação! Viva a Enfermagem! ”, agradeceu a Confederação Nacional dos Trabalhadores de Saúde (CNTS) em comunicado à imprensa.

Tramite para sanção

Agora o texto aprovado, segundo parlamentares, só será encaminhado para sanção do presidente Jair Bolsonaro após acordo referente a fonte de custeio. Sobre o orçamento, a deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), relatora da proposta, informou: “o piso salarial somente irá à sanção presidencial após a votação da PEC 122/15, do Senado, que proíbe a União de criar despesas aos demais entes federativos sem prever a transferência de recursos para o custeio”.

O texto prevê ainda a atualização monetária anual do piso da categoria com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e assegura a manutenção de salários eventualmente superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado.

Carmen Zanotto estimou que a proposta tem impacto de R$ 50 milhões ao ano na União, mas não calculou os gastos dos entes públicos e do setor privado. Ela afirmou que o Congresso vai viabilizar recursos para garantir o piso salarial.

Com informações da Agência Câmara de Notícias
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

Endereço: SAUS Quadra 04 Bloco A Salas 905 a 908 (Ed. Victória) - CEP:70070-938 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000

Back to Top