NCST e centrais convocam luta pelo emprego, direitos, democracia e vida

Data de publicao: 1 Maio 2022


Em São Paulo, neste domingo (1°), após dois anos sem ato presencial no Dia do Trabalhador, as centrais sindicais realizaram um ato unificado em defesa do “Emprego, Direitos, Democracia e Vida”.

O presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores Trabalho (NCST), professor Oswaldo Augusto de Barros, foi representado pelo presidente da NCST/SP, Luiz Gonçalves (Luizinho), que pediu aos trabalhadores que tenham força para levantar o Brasil. “Nós temos o dever de eleger um novo projeto progressista para recuperar os nossos direitos e melhorar a nossa organização. Só com a nossa união, vamos conseguir defender a democracia e acabar com a carestia. O movimento pelo pleno emprego também precisa ser reforçado para que ocorra um basta com a exploração dos trabalhadores de aplicativos”, enfatizou Luizinho. 

Ainda falaram em nome NCST: kátia Rodrigues (Katita), diretora suplente de Assuntos da Mulher; José Francisco Filho, diretor de Relações Institucionais; Márcio Pino, presidente da Federação Interestadual dos Policiais Civis (Feipol); Nailton Francisco de Souza (Nailton Porreta), diretor de Organização Sindical.


Katita, que também é dirigente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), reforçou a importância da criação de políticas públicas para as mulheres e para os trabalhadores da saúde. Já Nailton Porreta mencionou a relevância do voto consciente para mudar a história da classe trabalhadora. “O êxito desse 1° de Maio servirá como oxigênio para alimentar a chama do movimento sindical”, disse Porreta parafraseando uma fala de José Calixto Ramos, figura histórica da NCST e do sindicalismo nacional, que costumava afirmar que o "movimento sindical é uma chama que nunca se apaga". 

Presidentes das centrais 

No artigo alusivo ao 1° de Maio, publicado hoje na Folha de São Paulo, os presidentes das centrais definiram a celebração como momento histórico para construção de uma frente ampla. Segue trecho do documento:

“As ameaças são reais em nosso país. A fome, a pobreza e a miséria massacram a vida de milhões; o desemprego gera desespero e tira a esperança de uma vida melhor; a carestia arrocha os salários; a violência e o negacionismo no enfrentamento da pandemia de Covid-19 mataram centenas de milhares de brasileiros.

Neste 1º de Maio, convocamos os trabalhadores e as trabalhadoras a lutar pela superação das ameaças ao emprego, aos direitos, à democracia e à vida. Convidamos a sociedade a participar ativamente das mobilizações e manifestações para enfrentar os ataques e as ameaças e afirmar nossas propostas que estão na Pauta da Classe Trabalhadora, lançada recentemente na Conclat (Conferência da Classe Trabalhadora). A sociedade precisa estar atenta e não esquecer que, em regimes autoritários, os direitos são suprimidos, a liberdade cerceada e as desigualdades acirradas. Nossa unidade deve ser inquebrantável na defesa da democracia e da vida.

Nossa prioridade é ampliar a unidade e capacidade de fazer crescer a nossa força política para superar os ataques e ameaças. A participação de todos nessa luta é fundamental. ”

Renovação Política

Entre os políticos que compareceram ao evento, destaque para o ex-presidente Lula (PT), que será candidato à presidência da república, e discursou firmando o seu compromisso com a classe trabalhadora. “O salário Mínimo precisa ter aumento real. Porque o aumento na inflação reflete diretamente no carrinho de compras do mercado e na mesa do trabalhador. Por isso temos que travar uma luta para reduzir a inflação para que o povo possa comer e viver melhor nesse país”.


“Quem sabe o que o Brasil precisa é o povo desse país”, afirmou Lula sobre a retomada da abertura de diálogo com os trabalhadores.

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

Endereço: SAUS Quadra 04 Bloco A Salas 905 a 908 (Ed. Victória) - CEP:70070-938 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000

Back to Top