NCST apoia luta indígena contra o ‘Marco Temporal’, que altera a regra das demarcações

Data de publicação: 13 Set 2021


A mobilização nacional “Luta Pela Vida” segue com mais de 6000 indígenas acampados na capital federal. O “Marco Temporal”, em discussão no Supremo, estabelece que os índios só podem reivindicar a demarcação de terras nas quais eles já estivessem estabelecidos antes da promulgação da Constituição de 1988.

 
Presidente da NCST, José Reginaldo Inácio, ao lado dos indígenas em manifestação na Esplanada dos Ministérios


A Nova Central Sindical de Trabalhadores – *NCST* se posiciona *em favor da população indígena* contra o chamado “Marco Temporal”. A tese político-jurídica segue em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) e estabelece que os índios só podem reivindicar a demarcação de terras nas quais eles já estivessem estabelecidos antes da promulgação da Constituição de 1988. No entanto, os defensores dos povos originários apontam que a tese é injusta, porque desconsidera as expulsões, remoções forçadas e todas as violências sofridas pelos indígenas até a promulgação da Constituição.
 
Além disso, ignora o fato de que, até 1988, eles eram tutelados pelo Estado e não podiam entrar na Justiça de forma independente para lutar por seus direitos.
 
“As exceções a que foram submetidos e o agravamento da violência contra os povos originários (saiba mais), nos deixa ainda mais convictos de que estamos diante de uma articulada agenda de perseguição e extermínio dos direitos e da vida daqueles que, desde sempre, habitavam e habitam este país. A ação sindical precisa estar cada vez mais conectada ao que é justo! Seguiremos firmes nas trincheiras civilizatórias, no respeito à vida e ao bem-estar de todos os brasileiros, indistintamente”, reforçou o presidente da NCST, José Reginaldo Inácio.

 
Assista à canção - que contou com a participação de consagrados artistas nacionais - que esclarece as violências a que estão submetidos os povos originários, bem como a legítima luta pela proteção de seu habitat e sua cultura:
 




Abaixo vídeo para compreender o Marco Temporal, produzido pelo canal "Meteoro Brasil":




 
Invisibilidade na imprensa
 

O teólogo, escritor, filósofo e professor universitário brasileiro, Leonardo Boff, manifestou preocupação com a omissão dos grandes veículos de imprensa diante da maior manifestação indígena desde 1988.
 
Abaixo o texto do respeitado teólogo e filósofo brasileiro:
 
 "A invisibilidade da Maior Manifestação Indígena que está acontecendo em Brasília me espanta. SÃO APENAS 6 MIL INDÍGENAS ACAMPADOS NO PLANALTO CENTRAL EM FRENTE AO STF que seguem invisíveis nas redes sociais.
 
Continuo fazendo um  apelo para que cada um de vocês divulgue em suas redes sociais imagens e notícias da Mobilização Indígena, porque os veículos de comunicação de massa - dominados por empresários do agronegócio, grandes latifundiários -  permanecem calados sem divulgar nada.
 
Mais de 6 mil indígenas reunidos em Brasília em uma das maiores mobilizações desde 1988 e nada aparece nem em capas de jornais,  nem na TV, nem nas rádios, nem na notícia dos sites. Vocês não se angustiam?
 
E os povos indígenas seguem resistindo ao projeto de morte da bancada ruralista e desse governo contra os povos tradicionais sem apoio como se estivessem numa canoa sozinhos.
 
Os povos indígenas resistem e deles depende o futuro das nossas florestas, rios, fauna e flora, das chuvas, da energia elétrica mais barata, de uma economia mais sustentável e menos impactante.
 
Porque não compartilhamos todos os dias em nosso face, twitter, ZAP, Instagram?
 
Amigos, curtir só não adianta nada. Compartilhar é dar VOZ  ao que está acontecendo" .
 
 

Imprensa NCST
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top