Seminário detalha por que a austeridade fiscal não passa de um mito

Data de publicação: 3 Maio 2021



Intenção é fornecer subsídios teóricos para o enfrentamento do debate imposto pela chamada grande mídia. Veja como se inscrever


 
Curso vai destacar a disputa de ideias na seara econômica e em torno de uma agenda para o desenvolvimento nacional


por André Rossi


O Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em parceria com a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) e o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco-MG), realiza o seminário Decifrando o economês e desmontando o mito da austeridade fiscal – Por que e como é possível revogar o teto de gastos, garantir direitos sociais e promover o desenvolvimento nacional. A atividade será entre 1º e 25 de junho.

O intuito é fornecer subsídios teóricos para o enfrentamento do debate, imposto pela chamada grande mídia, sobre a suposta necessidade de uma agenda de austeridade fiscal que, na prática, tem condenado o povo brasileiro a serviços essenciais cada vez mais precários e desidratados instrumentos fundamentais para o bem-estar público, como o Sistema Único de Saúde (SUS) e a Previdência Social.





São oito aulas que serão ministradas às terças e sextas-feiras, à distância via plataforma Zoom. A proposta da atividade é oferecer ferramentas e municiar jornalistas e comunicadores da mídia alternativa, popular e sindical, além de dirigentes, estudantes e demais interessados no tema, para a disputa de ideias na seara econômica e em torno de uma agenda para o desenvolvimento nacional.

As vagas são limitadas e custam R$ 50, com direito a certificado de participação. O prazo para a inscrição é 25 de maio, e ela pode ser feita mediante preenchimento de formulário e pagamento da adesão.


Confira a programação


Palestra 1 – 1/6, 18h30 às 20h
Quem fica com o dinheiro? – Entendendo o orçamento da União
Leda Paulani – Professora da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/USP)

Palestra 2 – 4/6, 17h às 18h30
Dívida pública – Por que o Estado pode gastar mais do que arrecada e como a despesa torna-se receita
Pedro Rossi – Professor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisador do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (Cecon)

Palestra 3 – 8/6, 18h30 às 20h
O teto que engessou o Brasil – Impactos da Emenda Constitucional 95
Esther Dweck – Professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Palestra 4 – 11/6, 18h30 às 20h
Robin Hood às avessas – Como o sistema tributário tira dos pobres para dar aos ricos
Eduardo Fagnani – Professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (Cesit)

Palestra 5 – 15/06, 18h30 às 19h30
Como funciona o tal mercado – Rentismo e o sobe e desce da bolsa
Eduardo Moreira – Engenheiro e economista, especialista em mercado financeiro, sócio- fundador do Instituto Conhecimento Liberta

Palestra 6 – 18/06, 18h30 às 20h
Ação estratégica pela cidadania – O papel dos programas de transferência de renda
Tereza Campello – Ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo Dilma Rousseff

Palestra 7 – 22/06, 18h30 às 20h
O fator Petrobras – Desmonte, política de preços e importância da empresa para o desenvolvimento nacional
William Nozaki – Coordenador técnico do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Zé Eduardo Dutra (Ineep) e professor de Ciência Política e Economia na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FespSP).

Palestra 8 – 25/06, 18h30 às 20h
Qual a alternativa viável? – Um modelo econômico sustentável e inclusivo para o Brasil
Luiz Gonzaga Belluzzo – Professor do Instituto de Economia da Unicamp, foi secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda (1985-1987)




Fonte: Rede Brasil Atual - RBA
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top