Centrais aumentam a pressão por votação do auxílio de R$ 600,00

Data de publicação: 14 Out 2020




As Centrais Sindicais Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central e CSB  aumentaram ainda mais a pressão sobre a Câmara Federal pela votação e aprovação da manutenção do Auxílio Emergencial em R$ 600.

Nesta semana, começa a ser veiculada em emissoras de rádio comunitárias, web e parceiras chamadas para denunciar que reduzir o Auxílio Emergencial para R$ 300, como decidiu o governo de Jair Bolsonaro, é um crime contra o povo brasileiro.

A peça nas emissoras de rádio é mais uma ação da campanha unitária das centrais sindicais “600 Pelo Brasil – Coloca o Auxílio Emergencial pra votar, Maia”, lançada em 17 de setembro.


Assista:







O objetivo é ampliar a pressão sobre os parlamentares para votar, imediatamente, a Medida Provisória (MP) nº 1.000/2020, publicada no dia 3 de setembro pelo governo Bolsonaro.  A MP prorroga o beneficio até dezembro, mas o reduz para R$ 300.

A campanha tem também ferramentas virtuais para pressionar os deputados: o site “NaPressão” e o abaixo-assinado online (https://bit.ly/3cP7SPY).

Em ação presencial, os presidentes das centrais sindicais foram a Brasília, se reunir com líderes das bancadas, para defender e entregar documento que pede a votação imediata e aprovação dos R$ 600.

Sérgio Nobre, presidente da CUT lembra que o Auxílio no valor de R$ 600 é uma conquista das centrais sindicais, movimentos sociais e partidos. “Hoje, mais de 65 milhões de brasileiros dependem exclusivamente desse valor para sobreviver”, diz ele.

Ele completa: “São trabalhadores que perderam os empregos ou ficaram impossibilitados de atuar desde que os governos tomaram medidas como isolamento social para conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), agravada no País pelo negacionismo e desgoverno de Bolsonaro”.


Colabore com a campanha nacional!


No início do mês de setembro, o governo publicou a Medida Provisória (MP) 1000/20, que reduz o valor do auxílio emergencial pela metade. Isso é inaceitável!

Num país em que a cesta está custando cada vez mais caro, diminuir o auxílio para R$300 é deixar as famílias mais pobres ainda mais desprotegidas.

Pressione agora os parlamentares de seu estado e o presidente da Câmara para retomar a renda emergencial no valor de #600PeloBrasil: https://napressao.org.br/campanha/600pelobrasil#pressione


Clique AQUI e baixe as PEÇAS DA CAMPANHA #600PeloBrasil para distribuir nas redes

Clique AQUI e colabore com o ABAIXO ASSINADO pela manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro

Clique AQUI e acesse a NOTA DAS CENTRAIS pela manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro 
 




Fonte: Agência Sindical


 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top