Governo Bolsonaro pretende cortar verbas da Educação e de programas sociais

Data de publicação: 17 Set 2020



Rombo chegaria a 1,51 bilhão da Educação ainda esse ano e seria para custear obras de infraestrutura


 
O Presidente Jair Bolsonaro e o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho
(Foto: Marcos Corrêa/PR)



O governo federal pretende realizar um remanejamento de orçamento que pode cortar milhões de programas sociais e da Educação.

A informação, publicada nesta quinta-feira 17 pelo jornal O Estado de S. Paulo, informa que a tesourada surgiu da Junta de Execução Orçamentária (JEO) e tem como objetivo regar obras em infraestrutura do Ministério do Desenvolvimento Regional, chefiado por Rogério Marinho e centralizado no programa Pró-Brasil.

A pasta de Marinho e o Ministério da Infraestrutura receberiam 1,6 bilhão de reais para a continuidade de obras, e o Congresso ficaria com 3,3 bilhões para serem distribuídos entre os objetivos dos parlamentares.

Segundo o jornal, a pasta da Educação seria a mais desidratada e perderia 1,57 bilhão, o Ministério da Defesa perderia cerca de 430 milhões de reais, a pasta da Cidadania cerca de 474,2 milhões e a Agricultura, 250 milhões.

Ainda seriam atingidos o Turismo, em 155,4 milhões, e retirados 9,64 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

O tamanho do rombo faria, somente na pasta da Cidadania, com que o programa Criança Feliz, que realiza visitas domiciliares a bebês com até 3 anos, fosse interrompido. Cerca de 1 milhão de crianças deixariam de ser acompanhadas e 26 mil profissionais seriam demitidos, disse o Ministério.

Na Educação, a publicação apurou que a ação de “desenvolvimento da educação básica” pode perder 80% dos recursos ainda disponíveis para esse ano.

CartaCapital entrou em contato com os Ministérios para questionar sobre posicionamentos. A reportagem será atualizada assim que as respostas forem recebidas.




Fonte: CartaCapital 

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top