IV Ato do movimento ‘Direitos Já!’ reforça valores civilizatórios da democracia

Data de publicação: 16 Set 2020



No dia 15 de setembro, Dia Internacional da Democracia, o movimento “Direitos Já!” celebra e aponta caminhos para o fortalecimento deste indispensável instrumento para o progresso e desenvolvimento nacional. NCST e CSPB participaram e reproduziram o evento


 
João Domingos representou a NCST, a CSPB a CLATE e a ISP no evento virtual.
A participação do líder sindical ocorreu a partir das 2 horas e 58 minutos de exibição do grande ato nacional.



Nesta terça-feira (15/09), o movimento “Direitos Já! Fórum pela Democracia” realizou seu IV Ato Nacional com a participação de lideranças nacionais e internacionais. O evento virtual apontou fragilidades, impulsos autoritários e tentativas de fragilizar o tecido democrático por meio das Fake News, do negacionismo científico, do ataque ao pensamento crítico e às universidades, bem como por meio de uma organizada rede de desinformação com viés de atacar reputações de expoentes da intelectualidade, da política, dos movimentos sociais e sindicais. Os participantes se dedicaram a apontar alternativas para o enfrentamento deste e demais problemas resultantes do ataque sistemático ao Estado Democrático de Direito e suas instituições.

Como representante da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST e da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB, João Domingos Gomes dos Santos alertou para os riscos da implementação de um modelo de Estado ultraliberal para a democracia. “A tentativa  corrente de retirar do Estado suas responsabilidades como de prestador de serviços públicos, de garantidor da justiça social e da justa distribuição de renda, é uma grande ameaça mas também uma poderosa força mobilizadora para o fortalecimento de movimentos como este, o Direitos Já! O surgimento de amplas e diversas frentes em defesa da democracia, na esteira dessas ameaças, possibilita o engajamento de muitos cidadãos esclarecidos que, seguramente, encontrarão uma opção que caberá no seu perfil. O importante é potencializarmos essas ações e fortalecermos a luta!”, defendeu o líder sindical.


Clique na imagem abaixo e assista o evento na íntegra pelo Facebook:


 



O respeito aos direitos e princípios consagrados na Constituição de 1988 esteve no centro dos debates. Os participantes defenderam rigor no cumprimento das regras com a finalidade de fortalecer a segurança jurídica nacional, a ampliação dos espaços de diálogo social, como, também, a necessidade de defender a soberania dos poderes constituídos sem atropelo e eventuais excessos de suas respectivas atribuições no Executivo, Legislativo e Judiciário. A organização do Estado dentro sistema republicano, avaliaram, necessita estar absolutamente submetida aos mecanismos de freios e contrapesos estabelecidos no texto constitucional.

Esforços para ampliar a representatividade de segmentos sociais historicamente afastados dos espaços de poder, consideram, deve estar no foco de uma agenda desenvolvimentista para o país. Em período eleitoral, avaliaram, a sociedade civil organizada deve estar disposta a somar em ações que ampliem a representação política no Executivo, no Congresso Nacional, nas Câmaras Legislativas e de Vereadores. 2020, destacaram, é um ano estratégico para irromper a escalada do autoritarismo.

Valores civilizatórios estão ameaçados com o estímulo de criminalização da política. A falsa retórica de que a política é um espaço reservado a corruptos, aproveitadores e poderosos; desestimula a participação do cidadão que não quer ver sua reputação associada a atributos tão desonrosos e negativos. Estes espaços de poder, de acordo os participantes, deve ser ocupado por gente comprometida com seus representados, com a sociedade, com a ampliação das perspectivas da população para seu desenvolvimento social, cultural e humano.

A liberdade de imprensa e de expressão, pilares indispensáveis da democracia, segue ameaçada. Os participantes do evento virtual denunciaram os recorrentes incentivos à intolerância contra todos aqueles que  sobraram identificados como “adversários do governo”. Estímulos ao ataque organizado e coletivo de reputações, alertaram,  guarda semelhanças com práticas já experimentadas por regimes autoritários e que, invariavelmente, resultaram em tragédias humanitárias, econômicas e sociais.




Imprensa NCST com Secom/CSPB


 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top