Brasil tem 1.039 mortes em 24 horas e chega a 24.512 vítimas em três meses de pandemia

Data de publicação: 27 Maio 2020



Registros oficiais do novo coronavírus dão conta de 391.222 infectados, mas governo admite ampla subnotificação. Mortes no Rio em 24 horas superam São Paulo




Falta de testes do novo coronavírus deixa o Brasil em uma situação de incertezas quanto ao controle da pandemia



por Gabriel Valery



O Brasil voltou a registrar mais de mil mortes pela covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, no intervalo equivalente a um dia. Foram 1.039 vítimas nas últimas 24 horas, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado na noite desta terça-feira (26), dia em que se completam três meses desde o primeiro caso oficial da infecção registrado no país. Com isso, já são 24.512 vítimas no país.

O número de infectados também segue em rápida ascensão, com um total de 391.222 casos, já somados os 16.324 oficialmente registrados de ontem para hoje. A subnotificação é realidade pela baixa disponibilidade de testes, que afeta mais alguns estados do que outros.

Minas Gerais é um dos exemplos de flagrante subnotificação. O estado compõe a região Sudeste, que apresenta os maiores índices do país. Entretanto, os números oficiais divulgados pelo governo Romeu Zema (Novo) são muito inferiores do que os vizinhos.

Com 6.962 doentes e 230 mortes declarados, Minas registra um número nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), quadro que pode ser provocado pelo coronavírus, oito vezes maior do que tinha registrado a essa altura do ano passado, com 1.435 mortes. Em entrevista coletiva concedida hoje, o subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Dario Ramalho, admitiu a subnotificação.


Mais problemáticos


São Paulo segue como epicentro da doença no país: foram 203 mortes nas últimas 24 horas. São 6.423 mortes já registradas e 86.017 casos. A ocupação dos leitos de UTI é de 87,7% na Grande São Paulo. Mesmo com o feriadão antecipado pelas gestões Doria e Bruno Covas, a taxa de isolamento ficou em 53% na capital e 51% no estado. A expectativa era de 55% de isolamento, o que foi atingido apenas no domingo. 

Porém, pelo balanço divulgado hoje, o Rio de Janeiro superou o número diário de mortes de São Paulo pela primeira vez. Foram 256 vítimas contabilizadas em um dia. Os casos registrados oficialmente são 40.024, e as mortes somam 4.361.




Curva epidemiológica dos estados mais afetados pelo novo coronavírus





Fonte: Rede Brasil Atual - RBA

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top