NCST e Sinditamaraty estreitam e fortalecem relações institucionais

Data de publicação: 5 Mar 2020





A Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST recebeu, nesta quinta-feira (05/03), visita de cortesia da nova diretoria Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores - Sinditamaraty. Parceira histórica desde o tempo do surgimento, formação e consolidação de uma entidade com características distintas – com uma categoria dispersa em diversos países - a Nova Central renova seu apoio institucional e colabora com o alinhamento de agendas.

O tema central da reunião foram os encaminhamentos em torno da “reforma” Administrativa encaminhada pelo governo e que segue em tramitação no Congresso Nacional. Calixto avalia que, no que se refere ao tema, o governo vem buscando inviabilizar a intervenção sindical e, na esteira de uma agenda ultraliberal, perseguir e esvaziar direitos dos trabalhadores do setor público, atacando prerrogativas das categorias, sempre com objetivo de nivelar a crescente precariedade que atinge os trabalhadores da iniciativa privada.






“É com enorme satisfação que recebemos em nossa casa dirigentes de uma entidade moderna, que vem se consolidado como referência devido a características únicas. O Sinditamaraty trás, no bojo de sua trajetória sindical, a constante da inovação, da superação de desafios e do gradual e permanente aumento de seu capital político junto a seus representados e demais instituições republicanas. Ter colaborado, desde o início, com a construção deste sindicato que se firmou em bases sólidas e que hoje amadurece e se destaca, é motivo de orgulho para o nosso quadro de dirigentes”, recordou o presidente da NCST, José Calixto Ramos.

“Nos sentimos recompensados por colaborar com a formação de um sindicato que consideramos estratégico. Nós temos mais de 1.500 sindicatos vinculados. Na CSPB, somos a base das cinco centrais sindicais reconhecidas. Isso nos dá, no setor público, uma capacidade mais ampla de articulação inter-categorias e harmonização de agendas. O governo, na nossa visão, distrai a atenção do público com temas alheios à agenda econômica. Esta sim, a grande responsável pelo desmonte dos serviços públicos e aniquilação do arcabouço de leis de proteção ao trabalho e proteção social. Esse governo veio para destruir o Estado na sua dimensão de prestador de serviços públicos. Nossa estratégia é não perder o foco para o avanço dessa agenda que pretende acabar com a estabilidade e demais prerrogativas das categorias de estado”, argumentou o Diretor de Finanças da  NCST e Presidente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB, João Domingos Gomes dos Santos.

“A nossa correlação de forças no Congresso Nacional hoje é ridícula. Precisamos articular uma estratégia para superar esse déficit de representação nas esferas de poder, sobretudo no Legislativo, onde temas de grande impacto no setor público são decididos”, acrescentou Domingos.





O Presidente da CSPB propôs uma reunião para incorporar pautas específicas no setor dos servidores do Ministério das Relações Exteriores na a pauta geral da confederação. “A recomposição de quadros é nossa preocupação prioritária. Lutamos para não deixarmos de existir”, destacou o presidente do Sinditamaraty, João Marcelo São Thiago Melo.

O Secretário Nacional do Plano dos Servidores Públicos da NCST e Secretário-geral da CSPB, Lineu Neves Mazano, recordou a luta pela conquista do registro sindical do Sinditamaraty e as contribuições, da Nova Central e da CSPB, para o reconhecimento efetivo como entidade de classe. Lineu reforçou a necessidade de elaboração e execução de estratégias conjuntas para o enfrentamento dos desafios. “Não tem sido fácil lidar com situações distantes da previsibilidade. O Conselho de Relações do Trabalho, criado pelo governo para as tratativas relacionadas ao mundo do trabalho, foi atropelado pela MP 905/2019, encaminhada ao Congresso Nacional poucos dias após a criação da CRT, sem a participação dos trabalhadores nas discussões em torno de um texto que, ao nosso entendimento, é prejudicial e inconstitucional”, recordou.






Na reunião foi deliberado o alinhamento de agendas para ações conjuntas de articulação política e demais ações em defesa dos interesses gerais dos servidores públicos do país.


 

 
 
Imprensa NCST
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top