Representante da Nova Central no CNS debate, entre outros temas, situação do novo coronavírus no Brasil e no mundo

Data de publicação: 14 Fev 2020



Na 326ª Reunião do Conselho Nacional de Saúde conselheiras e conselheiros também discutiram o cenário da política de HIV/Aids no país




Aníbal Machado (ao centro), representante da Nova Central no CNS



A 326ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que ocorre entre os dias 13 e 14 de fevereiro, debateu a situação do novo coronavírus no Brasil. Considerada por especialistas uma ameaça para a Saúde pública no mundo, conselheiros e conselheiras discutiram as medidas de enfrentamento e prevenção ao vírus no Brasil junto a representantes do Ministério da Saúde (MS). A reunião foi aberta ao público e transmitida pelo Datasus. 
 
No dia 13, às 10h, o cenário da política de HIV/Aids no Brasil entrou em discussão no CNS junto a ativistas da causa e o Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do MS. Ao meio dia, entrou na pauta a Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep). Às 14h, o CNS discutiu o atual modelo de Atenção Primária à Saúde, que passou por mudanças recentes sem aval do controle social.
 
Também às 14h, os membros do CNS debateram os temas relacionados à Comissão Intersetorial de Recursos Humanos e Relações de Trabalho (Cirhrt). Às 18h, a Comissão Intersetorial de Orçamento e Financiamento (Cofin), que monitora e fiscaliza o orçamento do MS, debateu o tema.
 
Para o representante da NCST no Conselho Nacional de Saúde, Aníbal Machado, o primeiro dia de reunião foi bastante produtivo. Em mensagem encaminhada à Imprensa NCST, Machado denunciou o sucateamento dos recursos mesmo diante do avanço de endemias como a dengue, que cresceu 600% ao longo de 2019; a ameaça do coronavírus e o desfinanciamento da atenção primária, que vem comprometendo o atendimento nos municípios. Aníbal pede atenção especial, em ano eleitoral, para candidatos verdadeiramente comprometidos com a saúde pública. O representante da NCST defende que é preciso assegurar mais cadeiras, nos espaços de poder, àqueles que almejam o crescimento e fortalecimento do Sistema Único da Saúde (SUS).


Ouça a íntegra da mensagem do representante da Nova Central no Conselho Nacional de Saúde, Aníbal Machado:


 


 
No dia 14, a partir de 8h, o plenário do CNS discutirá sobre os impactos do derramamento de óleo nos mares brasileiros. Às 10h, o tema do novo coronavírus entrou em destaque, com foco na prevenção. À da tarde, a partir de 14h, a 6ª Conferência Nacional de Saúde Indígena (6ª CNSI), marcada para ocorrer de 1 a 4 de julho, entra em debate. Em seguida, as demais comissões do CNS e os encaminhamentos do pleno encerram a reunião.
 
 


Imprensa NCST com informações do portal #susconecta
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top