AL: Justiça condena hospital de Pilar a pagar multa por descumprir legislação trabalhista

Data de publicação: 13 Nov 2019



Ação foi ajuizada após Ministério Público constatar que 69 trabalhadores não realizaram exames médicos ocupacionais, nem receberam remuneração de hora.







O Ministério Público do Trabalho (MPT) obteve na Justiça uma decisão favorável à ação de execução do termo de compromisso de ajustamento de conduta (TAC) contra o Hospital Nossa Senhora de Lourdes e Maternidade Dr. Armando Lages, localizado no Município de Pilar. A denúncia foi feita pelo Sateal, que pediu intermediação da Procuradoria no caso. 

A empresa descumpriu um acordo firmado para coibir irregularidades trabalhistas referentes à realização de exames médicos ocupacionais e pagamento de horas extras aos seus empregados. Por isso, o hospital foi condenado a pagar R$ 34,5 mil, sob pena de penhora de bens.

A obrigação em realizar o pagamento consta na cláusula terceira do TAC, firmado com o procurador do MPT Rafael Gazzaneo – ao descrever multa diária de R$ 500 por trabalhador encontrado em desacordo com as obrigações do termo.

Entre os compromissos, o hospital assumiu a responsabilidade de realizar, na periodicidade de seis meses, exames de investigação clínica junto aos empregados que trabalham em atividades insalubres e, anualmente, aos que exercem as demais atividades.

A empresa também se comprometeu em compensar ou pagar como hora extra o trabalho executado nos feriados oficiais.

No entanto, durante inspeção realizada pelo Ministério Público do Trabalho no local, constatou-se que a empresa deixou de cumprir o termo firmado em relação aos empregados.

De acordo com o pedido do MPT à Justiça, o valor de R$ 34,5 mil pela multa de descumprimento do TAC deverá ser pago em uma única parcela. A quantia arrecada será revertida em favor do FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador – ou a uma entidade sem fins lucrativos, que será posteriormente indicada.

Coube à Vara do Trabalho de Atalaia, que abrange as causas relacionadas ao Município de Pilar, proferir a decisão favorável ao pedido do Ministério Público do Trabalho.




Fonte: Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem no Estado de Alagoas - Sateal, entidade filiada à NCST

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top