NCST participa de audiência sobre Centenário da OIT e a inclusão do Brasil na ‘lista suja do trabalho’

Data de publicação: 13 Nov 2019





A Diretora de Assuntos da Mulher da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST, Sônia Maria Zerino Silva, participou, nesta terça-feira (12/11), de audiência publica na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados, sobre o centenário da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e os resultados da 108ª Conferência Internacional do Trabalho - dentre eles, a inclusão do Brasil na lista dos 24 países com casos graves de violações das convenções e normas da entidade.
 
A audiência, convocada e conduzida pela deputada Flávia Morais (PDT-GO) - vice-presidente da CTASP – de lideranças representantes de duas das maiores centrais sindicais do país.




 


A representante da NCST, Sônia Zerino, resgatou os grandes temas debatidos na 108º Conferência Internacional da OIT e solicitou apoio parlamentar à Convenção 190, que estabelece princípios que norteiam o combate aos diversos tipos de assédio no ambiente de trabalho, seja no setor público, seja na iniciativa privada.
 
 
Assista a participação da Diretora de Assuntos da Mulher da NCST:
 

 

 
 
 
A inclusão pela segunda vez do Brasil na lista curta da OIT - grupo de 24 países que se destacam na violação das normas e convenções internacionais ratificadas junto a Organização Internacional do Trabalho – fruto de denúncias e estudo posterior elaborado por um conjunto de peritos reconhecidos internacionalmente, permanece pendente de respostas efetivas da gestão pública. “Em que pese as recomendações, o governo brasileiro continua caminhando em sentido contrário, com a criação de leis que retiram direitos e precarizam, ainda mais, as relações entre capital e trabalho no país”, reforçou Antônio Neto, presidente da Central dos Trabalhadores Brasileiros - CSB.



Parlamentares reforçam as violações
 


De acordo com os deputados Bohn Gass (PT-RS), Erika Kokay (PT-DF), Rogério Correia (PT-MG), Vicentinho (PT-SP), Carlos Veras (PT-PE), Nilto Tatto (PT-SP), Leonardo Monteiro (PT-MG) e Nelson Pellegrino (PT-BA), "tal enquadramento na chamada “short list” ou intencionalmente apelidada de “Lista Suja” decorreu de descumprimento das normas pela “reforma trabalhista”, precisamente decorrente do processo e conteúdo resultante da Lei 13.467/17, mas os retrocessos continuam na agenda governamental.
 
 Sônia Zerino, nas considerações finais, reforçou a importância da OIT e seu papel no mundo do trabalho. A líder sindical cobrou das autoridades respeitos às normas internacionais ratificadas, bem como respeito aos direitos conquistados, todos fruto de grande debate e conciliação social.
 
 
 
 
Imprensa NCST
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top