SP: Após dois dias de manifestações prefeito Bruno Covas atende reivindicações do SindMotoristas

Data de publicação: 10 Set 2019





por Nailton Francisco de Souza



Na manhã de quinta-feira (05/09), a diretoria do SindMotoristas – SP iniciou mobilização com passeata e concentração em frente à sede da Prefeitura de São Paulo para cobrar do prefeito Bruno Covas (PSDB) respostas da pauta de reivindicações entregue desde o dia 1º de abril ao Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram. A morosidade do prefeito em negociar com os representantes dos trabalhadores (as) motivou a manifestação que duraram dois dias.

A luta foi pelo pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), em defesa dos empregos da categoria e contra a redução de 1.500 ônibus da frota operacional. Em uma demonstração de força e organização, na sexta-feira (06) a paralisação foi parcial em cumprimento à decisão da Justiça do Trabalho que exigiu que 70% da frota de ônibus circulassem nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e 50% nos horários normais.

De acordo com Nailton Francisco de Souza (Porreta), diretor executivo do SindMotoristas, após os protestos que causaram transtornos para a população e trânsito da capital, o prefeito não resistiu à pressão e designou o secretário Edson Caram, para buscar uma solução. “Com muita habilidade, determinação e coragem vencemos a intransigência, asseguramos as principais reivindicações da categoria”, afirmou.

Disse que o secretário assinou um Termo de Compromisso que prevê: pagamento integral da PLR na próxima quarta-feira (11); abono dos dias de paralisação, não haverá descontos; manutenção dos postos de trabalho; não redução da frota de ônibus e cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), pelas novas empresas (ex-cooperativas) que assinarem contrato de concessão.

Com o documento em mãos, os diretores do sindicato voltaram para a concentração e comemoraram a vitória do movimento. “Ontem, tivemos uma reunião muito difícil. Mas se a Prefeitura foi inflexível, nós, condutores, fomos mais. O fim da paralisação só ocorreria com o atendimento da nossa pauta”, disse o presidente em exercício do Sindmotoristas, Valmir Santana da Paz (Sorriso).

O deputado federal e presidente licenciado do sindicato, Valdevan Noventa, começou seu discurso, pediu uma salva de palmas para todos os condutores. “Nossa luta foi histórica, mostramos porque essa categoria é a maior e a mais forte. Todos estão de parabéns. Encerramos o movimento com “chave de ouro, com uma grande vitória”. Seguimos à risca o nosso lema – Lutar sempre, vencer talvez e desistir jamais”.

O movimento foi encerrado e os ônibus voltaram a circular pela cidade, garantindo o retorno da população para as suas casas.



* Nailton Francisco de Souza (Porreta)​​​​​​​ é diretor de Comunicação Social da NCST




Fonte: Profissão Transportes

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top