SP: Condutores de São Paulo protestam na Prefeitura e cobram respostas do governo

Data de publicação: 9 Set 2019



Segue forte a greve dos Condutores de São Paulo. Na manhã de sexta (06/09), a categoria protestava em frente à Prefeitura paulistana, cobrando diálogo com o governo municipal.





Luizinho, presidente da NCST/SP ao centro e ao lado do diretor de Comunicação da NCST, Nailton Francisco, em protesto juntos aos demais condutores da capital paulista



A paralisação começou na quinta-feira (05/09). São três as reivindicações principais da categoria: 1) Pagamento imediato e integral da PLR – que varia de R$ 1,2 mil a R$ 1,5 mil; 2) Não-redução da frota. A Prefeitura ameaça tirar de circulação 1,5 mil ônibus até final do ano; 3) Garantia de emprego aos cobradores.
Noventa - A Agência Sindical entrevistou Valdevan Noventa, presidente do Sindicato da categoria e também deputado federal (PSC-SE). Segundo o sindicalista, o principal problema tem sido “a redução frequente, todo mês, no número de ônibus em circulação”. Ele diz: “Além de desempregar trabalhadores, a redução da frota sacrifica a população, principalmente os trabalhadores”.




Para Noventa a redução da frota sacrifica a população



Noventa - A Agência Sindical entrevistou Valdevan Noventa, presidente do Sindicato da categoria e também deputado federal (PSC-SE). Segundo o sindicalista, o principal problema tem sido “a redução frequente, todo mês, no número de ônibus em circulação”. Ele diz: “Além de desempregar trabalhadores, a redução da frota sacrifica a população, principalmente os trabalhadores”.

Dirigente da Nova Central Sindical SP e condutor, Luiz Gonçalves (Luizinho) também falou com a Agência Sindical. Ele vê força no movimento. “Sem resposta da Prefeitura, a greve continua. O pessoal está muito revoltado com o não-pagamento da PLR, que deveria ter saído até o dia 5!” Para Luizinho, outro fator que mobiliza a categoria é a defesa do emprego. “Se cortarem os cobradores, 19 mil pais de família ficarão desempregados”, ele afirma.




Fonte: Agência Sindical
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top