Estudantes irão às ruas no dia 7 com roupas pretas e caras pintadas de verde-amarelo

Data de publicação: 6 Set 2019



A ideia é manifestar luto em relação às políticas de Bolsonaro sem abandonar as cores da bandeira nacional




Manifestações de maio levaram mais de um milhão às ruas contra Bolsonaro / Mídia Ninja



Roupas pretas e rostos pintados de verde-amarelo. Assim estarão os estudantes que irão às ruas no próximo sábado (7) para protestar contra o desmonte da educação pública no governo Bolsonaro (PSL) e contra a destruição da Amazônia. Segundo a União Nacional dos Estudantes (UNE), a ideia é manifestar “luto” em relação às políticas de Bolsonaro, sem abandonar as cores da bandeira nacional.

“Bolsonaro soltou uma declaração convocando os brasileiros e brasileiras a irem às ruas no dia 7 de camisa verde amarela. Nós já estávamos convocando o ato do dia 7 como mais um dia em defesa da educação e em defesa da Amazônia, contra as queimadas, que vai se somar ao Grito dos Excluídos. Com essa declaração do Bolsonaro, a gente revive um pouco do que aconteceu na época em que o [ex-presidente Fernando] Collor fez a mesma convocação, e os estudantes foram às ruas de caras pintadas”, explica Julia Aguiar, diretora de políticas educacionais da UNE no Rio de Janeiro.


Ouça o áudio:

 



A estudante se refere às manifestações de rua de 1992 que precederam o impeachment do então presidente da República.

“A ideia de ir de camisa preta é pelo luto em relação à forma como o governo tem tratado a população brasileira, mas resgatando os símbolos nacionais com as nossas caras pintadas de verde e amarelo. Para nós, é um erro que o símbolo nacional fique nas mãos daqueles que querem entregar a Amazônia e a educação”, completa Aguiar.

Esta é a quarta manifestação nacional contra as políticas do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e seu ministro da Educação, Abrahan Weintraub, para o setor. As anteriores, em 15 de maio, 30 de maio e 13 de agosto, levaram milhões de pessoas às ruas de todo o país.


Estão confirmados atos em pelo menos 19 estados. Confira a lista completa:


Rio Grande do Sul: Porto Alegre, às 15h, no Parque Farroupilha, Redenção.

Santa Catarina: Florianópolis, 8h30, na Catedral.

Paraná: Curitiba, às 11h, na praça Santos Andrade.

São Paulo: São Paulo, às 10h, na praça Oswaldo Cruz. Em Campinas, às 14h, no Largo do Rosário.

Minas Gerais: Belo Horizonte, às 9h, no viaduto Santa Tereza. Em Uberlândia, às 8h30, no Terminal Central.

Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, horário a definir, na Candelária.

Espírito Santo: Vitória, às 8h, na Praça de Porto de Santana.

Goiás: Goiânia, às 8h30, na Catedral de Goiânia.

Brasília: Plano Piloto, às 15h, na praça dos Três Poderes.

Mato Grosso: Cuiabá, às 15h, na praça Cultural do CPA II.

Amazonas: Manaus, às 15h, na praça da Saudade.

Pará: Belém, às 8h, no Terminal Rodoviário São Brás. Em Santarém, às 8h, na Praça São Sebastião.

Bahia: Salvador, às 8h, praça Campo Grande.

Pernambuco: Recife, às 8h, na praça do Derby.

Ceará: Fortaleza, às 8h, na avenida Dioguinho; e às 15h, na praia de Iracema.

Rio Grande do Norte: Natal, às 8h, na praça Heróis dos Pescadores

Maranhão: São Luís, às 10h, na Areinha

Paraíba: João Pessoa, às 14h, na igreja de Nossa Senhora das Neves. Em Campina Grande, às 8h30, na Catedral.

Alagoas: Maceió, às 9h, na praça Sinimbu.




Fonte: Brasil de Fato

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top