PB: Sindicatos integrantes do Fórum das Entidades Associativas e Sindicais das Polícias Civil e Militar reúnem-se com governador

Data de publicação: 20 Ago 2019





O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba – Sindspol/PB, filiado à Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civil – Cobrapol e à Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, integrante do Fórum das Entidades das Polícias Civil e Militar composta por 13 entidades que representam mais de 16 mil trabalhadores da segurança pública paraibana participou, na última terça feira (13), de reunião no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com governador João Azevêdo Lins de Albuquerque. Na ocasião, as entidades discutiram com o chefe do Executivo estadual a possibilidade da implantação do subsídio das categorias e elogiaram a abertura de diálogo com a gestão estadual.
 
Na oportunidade, o governador João Azevêdo reiterou seu reconhecimento à atuação das forças de Segurança do Estado, se prontificou a analisar, juntamente com a equipe econômica do Estado, a proposta apresentada pelas categorias e ainda ponderou sobre indefinições no cenário nacional. “É preciso ter clareza sobre a gestão pública e precisamos aguardar o final de votações sobre a Reforma da Previdência e as discussões sobre a Reforma Tributária. Quando tratamos de segurança, vamos até os limites possíveis da gestão e vamos buscar caminhos, fazer os estudos, ver o que possível dentro dos limites financeiros, analisar o impacto na folha de pessoal e manter o canal aberto de diálogo com todos os integrantes do Fórum.
 
Na reunião, João Azêvedo destacou os investimentos da gestão na área de pessoal nos primeiros oito meses de Governo, a exemplo do pagamento de R$ 12,9 milhões em premiações, da assinatura do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos agentes penitenciários e das promoções de policiais civis, militares e bombeiros”, frisou.
 
O presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraiba - Adepdel, Delegado Steferson Gomes Nogueira Vieira, agradeceu pelo recebimento do Fórum e o compromisso do governo de manter diálogo aberto com as representações associativas e sindicais integrantes do Fórum, afirmando que a proposta apresentada corrigirá algumas injustiças com o pagamento dos vencimentos através de subsídio.
 
O Coronel Francisco de Assis, presidente do Clube dos Oficiais da Polícia Militar do Estado da Paraíba, falou em nome dos seus representados que está aberto ao diálogo com o governo no sentido de que seja reestabelecido o direito dos policiais militares e bombeiro militar para aposentadoria sem perdas em seus vencimentos através do subsídio, que está na Lei.
 
Já o presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba – Sindspol/PB, Antonio Erivaldo Henrique de Sousa, falou da urgente necessidade de uma ação do governador João Azêvedo, no sentido de chamar o feito a ordem e corrigir as injustiças que o Estado vêm cometendo contra policiais civis que dedicaram toda uma vida em prol da segurança dos paraibanos e visitantes e que, ao se aposentarem, são penalizados com perca de mais de 40% dos seus vencimentos, inclusive as viúvas dos policiais civis, sem falar daqueles que exercem o cargo mais estressante do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ao serem vítimas de acidentes no estrito cumprimento do dever na difícil missão de fazer segurança e ordem pública. Caso venha ficar invalido, também é aposentado com prejuízo de mais de 40% dos vencimentos.
 
Antonio Erivaldo destacou a urgente necessidade de uma correção salarial dos vencimentos através do subsídio para os policiais ativos, inativos e pensionistas, afirmando, ainda, que a Paraíba paga o pior salário para estes heróis anônimos. O sindicalista agradeceu ao governador do estado as suas palavras de otimismo, confiança e bons propósitos para que seja resgatado a valorização dos policiais.
 
Os representantes das entidades agradeceram a transparência do governador e o reconhecimento do Governo ao trabalho desenvolvido pelas categorias. “Nós agradecemos os elogios públicos do governador ao trabalho dos policiais, nos sentimos reconhecidos por isso e acreditamos no diálogo em prol de um objetivo único”, disse a presidente da Associação dos Técnicos em Perícia e Necrotomistas da Polícia Civil (Atenepol), Germana Honório.
 
O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Marcelo Araújo, afirmou que a reunião representou um momento ímpar para a Segurança Pública. “Nós estamos conquistando grandes avanços na segurança para que a sociedade sinta essa sensação e isso passa pelos trabalhos de homens e mulheres”, falou.
 
Também participaram da reunião, os secretários Jean Francisco Nunes (Segurança e Defesa Social); Sérgio Fonseca (Administração Penitenciária); João Gonçalves (Articulação Política); Nonato Bandeira (Comunicação Institucional); o secretário executivo chefe da Casa Militar, Anderson Pessoa; além do comandante-geral da Polícia Militar; Euller Chaves; do delegado-geral da Polícia Civil, Isaías Gualberto; e do chefe de Gabinete, Ronaldo Guerra.






 
Ainda estiveram presentes, Antônio Erivaldo (Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado); Charles Lustosa (Sindicato dos Agentes Operacionais de Polícia Civil da Paraíba-SINDAOPCPB); Eliane Santos (Associação de Cabos e Soldados da Paraíba); Francisco de Assis Silva (Clube dos Oficiais da Paraíba); Guilherme Nogueira Batista (Sindicato dos Peritos Oficiais da Paraíba); Joelson dos Santos (Associação dos Servidores da Polícia Científica do Estado da Paraíba – Aspocep); Luiz Antônio do Nascimento (Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar do Estado da Paraíba – Assof); Maquir Alves Cordeiro (Associação dos Inativos da Polícia Militar e Bombeiros); Marcos Alexandre de Oliveira (Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da PM/BM); Steferson Gomes Nogueira Vieira (Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba– Adepdel); Wellington Soares (Associação dos Subtenentes e Sargentos – ASSPOMPB); Clébio da Silva Gomes (Associação dos Servidores da Polícia Científica do Estado da Paraíba).



Clique AQUI e baixe o oficio das entidades encaminhado reunião com o governador. 




 
Fonte: Assessoria de Imprensa da NCST/PB

 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top