SP: Stial participa de evento sobre dependência química no ambiente de trabalho

Data de publicação: 28 Jun 2019


Aconteceu na manhã desta quinta-feira (27), na Câmara Municipal de Limeira, o evento “Consequência da Dependência Química no Ambiente de Trabalho”, uma realização conjunta do Grupo Gestor do Programa de Saúde do Trabalhador de Limeira – PST e a Divisão de Vigilância em Saúde do Trabalhador da Prefeitura de Limeira com apoio do Stial e da USTL – União Sindical dos Trabalhadores de Limeira. A intenção principal do evento foi discutir e colocar na pauta esse problema crescente vivido por boa parte dos trabalhadores: a dependência química. 



Michelle Pessoa do Nascimento, da Ajinomoto


Direto do Programa Cuidar, da empresa Ajinomoto, falaram para o público presente, Michele Pessoa do Nascimento, supervisora Sênior de Treinamento e Desenvolvimento, e Nathalia de Mira Theodoro da Silva, Assistente Social, que contaram sobre o sucesso do programa, que completa três anos. Iniciativa aprovada pela maioria dos colaboradores da empresa, o projeto dá abertura para que o trabalhador procure ajuda para tratar a dependência química em drogas lícitas e ilícitas, assim como realiza exames toxicológicos aleatórios para identificação de pessoas com possíveis problemas e o oferecimento de auxílio. O programa Cuidar também observa o comportamento dos colaboradores da empresa, no sentido de oferecer ajuda a quem apresenta dificuldades que possam ser provenientes de algum tipo de drogadição ou mesmo de problemas psicológicos, como a depressão.





Após a exposição das especialistas da Ajinomoto, foi a vez da Dra. Luciana Baptista Barreto. A advogada é formada pela Universidade Municipal de Franca, especialista em Direito e Processo do Trabalho pelo Instituto de Extensão e Pós-Graduação IEPG, em Direitos Humanos do Trabalho e Direito Transnacional do Trabalho pela Universidade de Castilha La Mancha, na Espanha, e, atualmente, cursa Economia do Trabalho e Sindicalismo pela Universidade Estadual de Campinas – Unicamp. Ela explanou sobre os entendimentos jurídicos que envolvem a questão da dependência química e as relações de trabalho; contou casos que servem de jurisprudência para o assunto e mostrou que, apesar de complexo, o assunto não pode ser colocado sob o tapete: tem que ser discutido com todos os setores da sociedade.



Dra. Luciana Lucena Baptista Barretto em entrevista a Luiz Biajoni


“O problema da drogacição, seja com drogas lícitas ou ilícitas, é grande e afeta todas as esferas do trabalho, então realmente é um assunto que precisa ser debatido”, disse Artur Bueno Júnior, presidente da USTL e um dos idealizadores do evento. “Segundo a OIT – Organização Internacional do Trabalho, mais da metade dos trabalhadores tem algum problema com dependência química e isso resulta em afastamentos, doenças, absenteísmos, uma grande gama de dificuldades que afetam toda a cadeia produtiva, prejudicando trabalhador, empresa, família, sociedade”, completa.





Ao final do evento, o presidente da CNTA – Confederação Nacional dos Trabalhadores da Alimentação, Artur Bueno de Camargo, sugeriu que seja criado um programa de prevenção para combater o mal da dependência química no ambiente de trabalho. A ideia foi bem recebida pelos participantes do evento.





O evento “Consequência da Dependência Química no Ambiente de Trabalho” faz parte do projeto Junho Laranja, iniciativa da Escola Legislativa Paulo Freire, da Câmara Municipal de Limeira, para ações que visem alertar, prevenir e discutir a questão das drogas na cidade de Limeira. Na abertura do evento, estiveram presentes o presidente da Câmara Sidney Paschotto; o secretário municipal de saúde de Limeira, Vitor Santos; a vereadora e autora do projeto Junho Laranja, Maíra Costa, assim como Ivanice Santos, do Sindicato dos Bancários e do Grupo gestor do PST – Programa de Saúde do Trabalhador de Limeira, e Alexandre Ferrari, diretor de vigilância em Saúde de Limeira. 





Fonte: Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação de Limeira e Região - Stial, entidade filiada à NCST
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top