SP: Catraca eletrônica - significa ameaça ou oportunidade para o cobrador de ônibus?

Data de publicação: 26 Jun 2019





por Nailton Francisco de Souza



Há anos que se discute muito sobre o futuro dos postos de trabalho dos cobradores de ônibus, principalmente, após instalação das catracas eletrônicas nos coletivos da cidade de São Paulo; com a implantação do bilhete único; integração com metrô e trens e recentemente, via comunicado da SPTrans que obrigará a renovação da frota sem o assento e gaveta utilizada por estes profissionais.

Todas às vezes que o poder público e os empresários se posicionam sobre esta questão, a narrativa se repete. Segundo eles não haverá demissões em massa; a eliminação será gradual e terá um período de transição; muitos serão reaproveitados em outras funções; serão fornecidas qualificação e requalificação profissional; outros terão orientações do SEBRAE para montar seu próprio negócio, etc...

Todos estes argumentos não passam de falácias e só demonstra que a Prefeitura de São Paulo não tem compromisso e vontade política para equacionar a situação com olhar voltado para o bem social e, sim, com vistas a só discutir o custo da mão de obra, ao invés de se preocupar em investir contra o tempo anual perdido em intermináveis congestionamentos nas principais avenidas e ruas da capital.

Em um país com mais de 13 milhões de desempregados, adotar medidas que cause mais desempregos, além de ser uma decisão insensata é uma maldade cruel com os pais e mães de famílias que dependem destes empregos para suprir suas necessidades básicas. Por estas e outras razões é que a diretoria do SindMotoristas – SP tem pela frente um grande desafio de garantir estes mais de 19 mil postos de trabalho.

O Projeto de Desmobilização dos Postos de Trabalho dos Cobradores de Ônibus, elaborado conjuntamente entre SPTrans e SPUrbanuss (poder público e sindicato dos empresários) respectivamente deve ser melhor discutido em um fórum com todos atores do setor de transporte. Ou seja, com a sociedade, os especialistas do setor, sindicatos e poder legislativo municipal.

Todo e qualquer posicionamento contrário a este encaminhamento, poderá ser taxado de paliativo, com vistas a facilitar os planos dos que querem se livrar dos custos operacionais sem levar em conta o custo social que este projeto poderá impactar negativamente na vida dos trabalhadores (as), seus dependentes e na prestação dos serviços para a população.

Em 2018 na eleição de renovação da diretoria da entidade a Chapa 1 – Noventa Presidente -, colocou no seu programa a defesa intransigente dos empregos dos cobradores (as). Neste momento em que a ofensiva sobre eliminar empregos ganha destaque na mídia, reconhecer que o cobrador de ônibus é uma função substituível por tecnologia é uma coisa, agora aceitar que isso ocorra em um cenário de crise econômica, política e de quase recessão, só se for por ignorância, ou por má-fé do representante sindical.

Neste momento de ebulição e forte ataques aos direitos trabalhistas com mudanças profundas no mundo do trabalho, provocados pela revolução cientifica e tecnológicas, os desafios do futuro para os trabalhadores (as) são mais complexos que no passado devido à redução do trabalho humano. Por isso, precisamos fortalecer os laços de solidariedade de classes para juntos enfrentarmos, acompanharmos e intervirmos no debate dos temas que nos afetam.




* Nailton Francisco de Souza é Secretário Nacional de Comunicação da Nova Central e Diretor Executivo do SindMotoristas – SP
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top