317ª Reunião Ordinária do CNS: tributos federais ganham destaque nas discussões

Data de publicação: 17 Maio 2019


Para o representante da Nova Central no Conselho Nacional de Saúde, Aníbal Machado, reivindicar mais recursos contingenciados pela Desvinculação das Receitas da União (DRU) - 90% destes oriundos das contribuições sociais - é manter coerência quanto à função social da arrecadação. “Talvez não tenhamos outro caminho para assegurar a sobrevivência do SUS diante da a continuidade dessa política criminosa de austeridade fiscal”, alerta.





Em um momento de destaque para as pautas ligadas a orçamento e financiamento da saúde, devido às políticas de austeridade fiscal, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) debateu a Desvinculação de Receitas da União (DRU) para o Sistema Único de Saúde (SUS). A discussão ocorreu durante a 317ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde, nos dias 16 e 17 de maio. A reunião foi transmitida ao vivo nas páginas do CNS.

DRU é um mecanismo que permite ao governo federal usar livremente 20% de todos os tributos federais vinculados por lei a fundos ou despesas. A principal fonte de recursos da DRU são as contribuições sociais, que respondem a cerca de 90% do montante desvinculado. O tema ganhou destaque entre conselheiros e conselheiras participantes da reunião.


Indignado com o descaso do governo com a Saúde Pública, representante da NCST desabafa​:







O CNS também debateu temas encaminhados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), sobre os impactos dos acidentes de trabalho no Brasil, a pauta da Comissão Intersetorial de Recursos Humanos e Relações de Trabalho (CIRHRT) e as perspectivas de implementação da Política Nacional de Vigilância em Saúde (PNVS).

A Política Nacional de Saúde Mental, as pautas Comissão de Orçamento e Financiamento (Cofin), além da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8) e da 6ª Conferência Nacional de Saúde Indígena (6ª CNSI), também foram discutidos no encontro.
 
 



Imprensa NCST
 com informações do portal SUSconecta
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top