Mudanças no Conselho Curador do FGTS colocam fundo e gestão pública em risco

Data de publicação: 9 Abr 2019


Decreto do governo Bolsonaro, que retira Caixa do conselho do fundo criado para proteger os trabalhadores, pode indicar passo para a privatização do FGTS, segundo especialistas e sindicalistas



Decreto nº 9.737/19 do governo Bolsonaro prevê ainda a redução de entidades sindicais no Conselho Curador



A reestruturação do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), decretada pelo governo de Jair Bolsonaro, coloca em risco a finalidade do fundo criado para proteger o trabalhador e pode esconder os interesses dos bancos privados, como avaliam representantes sindicais em reportagem do Seu Jornal, da TVT.

Publicada no final de março, a medida pela reestruturação prevê a retirada da Caixa Econômica Federal (CEF) do Conselho Curador e reduz pela metade o número de representantes de entidades sindicais dos trabalhadores e empregados (saiba mais), ao passo que amplia a participação de membros do governo.

"Para nós é um retrocesso muito grande se de fato ocorrer isso de a Caixa ser retirada como gestora financeira exclusiva dos recursos do fundo", destaca o presidente da Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias de Construção e da Madeira (Conticom-CUT), Cláudio da Silva Gomes. Um dos principais responsáveis pelo investimento público no Brasil, especialistas ressaltam ainda a preocupação sobre a medida como um passo para que o governo Bolsonaro retire da CEF a gestão exclusiva do FGTS, privatizando-o.

"(A medida) indica, obviamente, a intenção do governo de, no futuro próximo, tirar da Caixa a gestão do FGTS, partilhando com os bancos privados que só querem esses recursos, que nós estamos falando em torno de R$ 540 bilhões, para atuar na especulação financeira e ganhar mais dinheiro", avalia a coordenadora do Comitê Nacional de Defesa das Empresas Públicas, Rita Serrrano.


Assista à reportagem:








Fonte: Rede Brasil Atual - RBA


 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top