1º de Maio, o que comemorar?

Data de publicação: 3 Maio 2018



O site da Agência Sindical reproduz, na coluna Opinião + Colunistas, artigo do professor Oswaldo Augusto de Barros, presidente da CNTEEC - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura.

Com o título "1º de Maio, o que comemorar?", o texto fala dos retrocessos que a nova lei trabalhista (13.467/17) impôs aos trabalhadores e ao movimento sindical.

De acordo com o dirigente, a lei não gera emprego, aumenta a insegurança jurídica, extermina o movimento sindical, o Judiciário trabalhista e, principalmente, retira do trabalhador a sua dignidade social.

"Comemorar o Dia do Trabalhador é relembrar a luta dos operários de Chicago, que, em 1886, mobilizaram 500 mil trabalhadores para protestar contra jornadas de trabalho entre 12 e 13 horas ininterruptas. Nós, que tínhamos a garantia de laborar 8 horas diárias, com a nova Lei aprovada no Congresso Nacional podemos voltar a trabalhar 12 horas, desde que negociadas entre patrão e empregado. RETROCESSO de 132 anos", destaca.

Clique AQUI leia o artigo.




Fonte: Agência Sindical
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top