::: NCST - NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES :::

Nova Central participa de atos de 19 de junho

21 Jun 2021


Em Brasília e em São Paulo a entidade se fez presente contra a agenda política, econômica, sanitária e pelo #ForaBolsonaro

 
Nova Central e CNTI na Manifestação de Brasília-DF - Foto: Kleber Freire


No último sábado (19/06), centenas de cidades brasileiras manifestaram reprovação às agendas política, econômica e sanitária do governo, no dia em que o país contabilizou mais de 500 mil mortes pela Covid-19 ( https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/06/19/brasil-ultrapassa-500-mil-mortes-pode-covid-19.htm ), resultado potencializado por incontáveis erros, negligências e insistência em um negacionismo descolado da realidade ( https://oglobo.globo.com/sociedade/cidades-pro-bolsonaro-registraram-maior-taxa-de-contagio-pela-covid-19-indica-estudo-24409329 ), que colocou o país como o pior do mundo na gestão da pandemia ( https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/01/28/brasil-e-pior-pais-do-mundo-na-gestao-da-epidemia-de-covid-19-aponta-estudo-australiano.ghtml ). Diante da escalada do desemprego ( https://jornal.usp.br/atualidades/brasil-atinge-recorde-de-148-milhoes-de-desempregados/ ), do aumento exponencial da fome e da subnutrição ( https://noticias.r7.com/economia/fome-atinge-mais-da-metade-dos-lares-brasileiros-na-pandemia-07042021 ) e do atraso inconsequente do plano nacional de vacinação ( https://www.bbc.com/portuguese/brasil-57018138 ), milhões de brasileiros foram às ruas, respeitando os protocolos sanitários, manifestar seu repúdio ao caos em curso.
 
A Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, em coerência absoluta com seu papel histórico em defesa da democracia, da vida e do bem-estar do trabalhador brasileiro, somou forças junto às mobilizações do dia. A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria – CNTI, também participou da manifestação em Brasília.
 

Clique AQUI ( https://drive.google.com/drive/folders/1FekcMet2Ozn6NHSAdbf6HeWHkN_rnWZle veja as fotos da participação da NCST na mobilização em Brasília
 

Na capital federal a manifestação começou às 09h00 e terminou pouco antes das 13h00, em frente ao Congresso Nacional.  Usando máscaras de proteção, milhares manifestaram-se com faixas e cartazes pedindo vacina, investimentos em educação pública e demarcação de terras indígenas. No trajeto, todas as seis faixas do Eixo Monumental foram ocupadas pelos manifestantes. Os organizadores pediam, a todo momento, que as pessoas mantivessem distanciamento e usassem máscara de proteção contra a Covid-19.

 
Nova Central e CNTI na Manifestação de Brasília-DF - Foto: Kleber Freire

 
“As manifestações do dia 19/06/21 ocorreram no mesmo dia em que atingimos a triste e dramática marca de 500.000 mortes por covid-19, em sua maioria evitáveis. No mesmo dia em que o governo Bolsonaro completa 900 dias de negligência, irresponsabilidade e incompetência à frente do país. O povo brasileiro não merece, aliás, nenhuma nação merece ter um governante que desde o primeiro dia, de seus primeiros atos, ataca o seu povo, principalmente a classe trabalhadora e as populações pobres e miseráveis”, avaliou o presidente da NCST, José Reginaldo Inácio.

 
Presidente da NCST, José Reginaldo Inácio, solidário às manifestações indígenas - Foto: Kleber Freire

 
O líder sindical recordou a tradição histórica da NCST em se posicionar politicamente contra qualquer agenda que ameace direitos, a vida e o bem-estar do cidadão brasileiro.
 
 
NCST em repúdio às 500 mil mortes diante da pior gestão do mundo na pandemia


“A Nova Central sempre se posicionou contra todos os governos que atacaram a dignidade e valores humanos da sociedade, em especial das classes trabalhadoras. Mas o governo Bolsonaro vai além, sua agressividade, seus ataques são sem fim. Uma violação contínua de direitos e condições fundamentais à vida, como a saúde, a educação, o trabalho, a cidadania, a justiça, a igualdade, a organização sindical, a democracia, a soberania etc”, afirmou Reginaldo.

 
19 de Junho, Avenida Paulista



Em São Paulo as manifestações ocorreram na Avenida Paulista, na região do MASP. O presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado de São Paulo – NCST/SP, Luiz Gonçalves “Luizinho”, participou das manifestações. Pouco menos de 20 minutos antes das 16h, horário marcado para o início da manifestação, uma concentração de pessoas já havia sido formada. Houve uma concentração de participantes em frente ao prédio da Fiesp. A maior parte dos manifestantes utilizava máscara e tentava atender às recomendações para manter o distanciamento. Os participantes caminharam no sentido da Consolação, rumo à praça Roosevelt.

 
Luiz Gonçalves "Luizinho, presidente da NCST/SP

 
Segundo a SPTrans, 43 linhas tiveram seus itinerários alterados por conta de manifestação com deslocamento pela Alameda Santos e Praça Oswaldo Cruz, na região central. Tanto no sentido Consolação quanto no sentido Vila Mariana, o trânsito foi totalmente bloqueado. 
 
“O dia 19/06 foi marcado não somente pela luta contra esse governo, mas sobretudo pelo o que ele representa e faz, precisamos estar atentos e engajados nas próximas manifestações e lutas que virão. Um governo que, intencionalmente, deixa morrer e adoecer o seu povo não merece apoio de nenhum sindicalista comprometido com a vida da classe trabalhador”, concluiu o presidente da NCST nacional.


Assista as imagens da manifetação em Brasília realizadas pela Mídia Ninja:







Assista ao resumo das manifestações no país:




 



Imprensa NCST com vídeos da Mídia Ninja

 
    Copyright 2021 NCST | Desenvolvimento: Techblu.com