Data de publicação: 18 Out 2019



Presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST destaca a importância de recuperar os empregos, da valorização salarial e o resgate do protagonismo do movimento sindical brasileiro.







Dirigentes das centrais sindicais (CTB, CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB) estiveram reunidos nesta quinta-feira (17) com o secretário especial de Previdência e Trabalho do governo, o ex-deputado Rogério Marinho.

 
Assista a participação do presidente da NCST, José Calixto Ramos, na reunião das centrais com o secretario especial de Previdência e Trabalho:

 


 


Durante o encontro, realizado à tarde na sede da UGT em São Paulo, os sindicalistas reiteraram críticas do movimento sindical ao governo Bolsonaro e apresentaram a Marinho a “Agenda prioritária da classe trabalhadora – democracia, soberania e desenvolvimento com justiça social: trabalho e emprego no Brasil”.

O documento enumera 23 propostas orientadas pelo objetivo de enfrentar a crise e abrir caminho para a retomada do desenvolvimento nacional. Entre elas constam:

- política emergencial contra o desemprego em massa;

- a redução da jornada para 40 horas semanais;

- a renovação da política de valorização do salário mínimo;

- a revogação de todos os aspectos negativos da reforma trabalhista e da lei que institui a terceirização irrestrita, apontados pelos trabalhadores;

- o combate à informalidade, à rotatividade, ao trabalho análogo ao escravo; a erradicação do trabalho infantil, no campo e na cidade;

- a regulamentação do inciso 27º do Artigo 7º da Constituição, que garante proteção trabalhista contra os impactos sociais negativos das transformações tecnológicas e econômicas.

 

Clique AQUI  ( http://www.agenciasindical.com.br/sites/arquivos/downloads/agendaclassetrabalhadora_set2019.pdf )e acesse a íntegra do documento



* Filmagem registrada pela Assessora Jurídica da NCST, Zilmara Alencar 

 


Imprensa NCST com informações das Centrais Sindicais