Data de publicação: 17 Out 2019





Trabalhadores nas empresas do setor de massas, cacau, balas, barracões de frutas, congelados e sorvetes (plúrimo) garantiram reajuste da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e da Cesta Básica, durante a negociação deste ano. A Convenção Coletiva abrange empregados de Limeira, Iracemápolis, Cordeirópolis, Cosmópolis e Nova Odessa.

As empresas com mais de 100 empregados pagarão uma participação nos lucros de R$ 945,00, sendo que as restantes vão pagar R$ 787,00. Os pagamentos devem ser realizados até março de 2020. Já a Cesta Básica passa ao valor de R$ 220,00, alta de 7% em relação ao ano passado.

“Em tempos de ataque aos direitos trabalhistas por parte do governo e dos patrões, foi uma conquista. Acima de tudo, os trabalhadores entenderam a importância da unidade da categoria”, apontou o presidente do Stial (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Limeira e Região), Artur Bueno Júnior.

A categoria obteve ainda um reajuste salarial de 3,28%, que repôs as perdas inflacionárias do período. O pagamento deve ocorrer de forma retroativa a setembro. Já o piso de salário ficou estabelecido em R$ 1.580,00.

A negociação com os sindicatos patronais foi coordenada pela Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de São Paulo), com participação do Stial. Todos os direitos inscritos na Convenção do ano anterior foram mantidos.




Fonte: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Limeira e Região - Stial, entidade filiada à NCST