Data de publicação: 10 Jun 2019




O Conselho Nacional de Turismo (CNT) realizou, na última quinta-feira (06/06), a 54ª reunião ordinária da pasta, primeira sob o comando do governo Bolsonaro. O encontro teve como objetivo fortalecer o trade turístico e estimular o turismo por brasileiros e estrangeiros. O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), Wilson Pereira, destacou a luta da entidade ao longo dos anos pela valorização do turismo nacional. “Temos um grande potencial turístico e precisamos valorizá-lo, principalmente pela geração de emprego e renda. Sem esquecer nos trabalhadores, que precisam ter recursos dessa pasta para qualificação da mão de obra. Uma das nossas maiores lutas concretizadas foi a criação do Ministério do Turismo. Infelizmente estamos vivenciando um momento muito difícil, com passagens aéreas com preços altíssimos, o que impossibilitam os brasileiros de explorarem o turismo do seu próprio país. Lamentavelmente é mais acessível viajar para o exterior do que dentro do Brasil.”, completou.

O dirigente destacou ainda que a Contratuh, desde sua fundação, defende a legalização dos jogos no Brasil e dialoga com autoridades e representantes de entidades internacionais sobre os benefícios que a regulamentação traria para o Brasil. “Cassinos do mundo todo querem investir no nosso país. Estivemos numa conferência em Las Vegas e grandes players do mercado, como MGM e Caesar, já disseram que têm interesse em montar complexos em nosso território”. Para ele, a geração de empregos é o ponto central da necessidade da legalização. “Só nos Estados Unidos são 750 mil empregos diretos. Para cada quarto de hotel num complexo de cassinos, são quatro trabalhadores no atendimento. Num país com 14 milhões de desempregados como o nosso, é um absurdo não explorar esse lado turístico extremamente positivo”, finalizou. A Contratuh é a única representante da classe trabalhadora que compõe o CNT.

O presidente da Embratur, Gilson Machado, reforçou a importância dos turistas estrangeiros na economia do país. “Precisamos valorizar o turista que vem de fora e gasta aqui no país, queremos firmar o compromisso de pelo menos dobrar os atuais 6 milhões de turistas estrangeiros que visitam o Brasil todos os anos”, finalizou. Ele também comentou sobre a importância do diálogo com entidades ligadas ao turismo nacional. “Vamos dar espaço e ouvir o trade nacional e internacional, as secretarias, os técnicos da Embratur e claro, os congressistas. Queremos fazer um grande trabalho para promover, ampliar e valorizar o turismo no Brasil”, concluiu.

A 54º reunião do CNT contou ainda com a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro.




Fonte: Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade - Contratuh