Data de publicação: 1 Out 2018




A diretoria do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes de Cargas de Osasco e Região (Simtratecor) discutiram na manhã de sexta-feira (28/09) na sede do sindicato, as problemáticas a ser enfrentada nos grandes centros urbanos referente mobilidade urbana, com Emídio Souza candidato a Deputado Estadual e Valmir Prascidelli candidato à reeleição para Deputado Federal, ambos pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Reginaldo Nunes (Viola) presidente da entidade filiada à Nova Central Sindical de Trabalhadores no Estado de São Paulo (NCST/SP), disse que a morosidade na tramitação de projetos sobre questões relacionadas ao tema, e também sobre melhorias nas condições de trabalho dos que transportam as riquezas do País nas estradas e rodovias, têm provocado inúmeros acidentes e causado perdas irreparáveis e sequelas permanentes.

“Precisamos de parlamentares mais comprometidos com esta questão no Congresso Nacional e nas Assembleias Legislativas nos Estados. A falta de representantes dos trabalhadores (as) nestas casas, infelizmente, só contribui para que Leis prejudiciais aos nossos interesses sejam aprovadas em tempo recorde, como foi a da Reforma Trabalhista e da Terceirização Irrestrita. Só evitaremos os retrocessos se no dia 7 de outubro votarmos conscientes e em candidatos comprometidos com nossas demandas”, afirmou Viola.

O presidente da Nova Central – SP, Luiz Gonçalves (Luizinho) relatou que a ganância dos patrões do setor de transportes e do agronegócio, investiu pesado para aniquilar a Lei 12.619/2012 que trouxe algumas garantias e reconhecimento da profissão de motorista e aprovaram a 13.103/2015 que só beneficiou os empresários, precarizou mais ainda as condições de trabalho além de ter retirado direitos trabalhistas.

“Nosso futuro enquanto categoria e o futuro das próximas gerações dependerão da decisão que tomaremos nas próximas eleições. A disputa polarizou entre dois projetos extremamente distintos. Têm candidatos identificados até a medula, com todas as maldades feitas com a classe trabalhadora após o golpe que destituiu a presidente Dilma Rousseff da presidência. Temos a grande chance de derrota-los e fazer com que o povo volte a ser feliz de novo”, disse Luizinho.

Os candidatos se comprometeram com as propostas apresentadas e lembraram nos 14 anos de administrações petistas (Lula e Dilma) ocorreram grandes transformações que promoveu de norte a sul do país, mudanças significativas na vida de milhares de pessoas pelo Brasil. E que o compromisso deles é com este projeto inclusivo e respeitoso com as lutas sociais e valorização dos sindicatos laborais.




Fonte:  Nova Central Sindical de Trabalhadores no Estado de São Paulo - NCST/SP