Data de publicação: 8 Fev 2018



Reunidos em assembleia geral extraordinária nesta quarta-feira (7), no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) em Maceió, auxiliares e técnicos de enfermagem rejeitaram a proposta salarial apresentada pelo Sindicato dos Hospitais, que ofereceu reajuste de 3% para a categoria.

O Sindicato reivindica aumento de 10% para os trabalhadores e a manutenção de todas as clausulas da convenção coletiva. A plenária deliberou que a direção executiva do Sindicato promova reuniões por municípios, para discutir o detalhamento de toda a pauta.   

Além do reajuste, o Sindicato dos Hospitais apresentou proposta que altera a jornada de trabalho diurna, sugerindo que os profissionais passem a fazer escala de 12 horas de trabalho, com 36 horas de descanso.  

“Hoje não temos, na prática, o dimensionamento dos profissionais. Com isso, os trabalhadores que já atuam de forma sobrecarregada passarão a acumular pacientes dos turnos manhã e tarde. Além do acúmulo de função, a possibilidade de redução de quadro aumenta consideravelmente, colocando em risco a saúde do trabalhador e a segurança e assistência ao pacientes”, alertou o presidente Mário Jorge Filho. A proposta foi rejeitada.    

Outra proposta rejeitada foi o fracionamento das férias proposto pelo SindHospital. A entidade patronal propôs dividir as férias em três períodos. “Se hoje já temos unidades de saúde que só pagam as férias depois que o trabalhador retorna ao serviço, o período de pagamento dessas férias fracionadas não ficou claro para o Sindicato, portanto não podemos pactuar este ponto”, completou o presidente.





Fonte: Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem no Estado de Alagoas - Sateal, entidade filiada à Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST