Data de publicação: 2 Fev 2018


Na manhã do dia 01 de fevereiro, mais de 25 entidades se reuniram na sede da Nova Central – SP para discutir, em Plenária, as diretrizes e calendário das lutas no ano de 2018.




Na oportunidade o presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado de São Paulo - NCST/SP, Luiz Gonçalves "Luizinho", falou sobre os duros golpes que o Movimento Sindical sofreu no ano de 2017, principalmente, com a "reforma" Trabalhista. “A reforma Trabalhista foi o mais duro golpe do governo aplicado à classe trabalhadora. Os primeiros impactos dessa lei nefasta são sentidos no movimento sindical, sobretudo, com a ilegal extinção da Contribuição Sindical Compulsária ( http://www.ncst.org.br/subpage.php?id=20323_10-01-2018_descumprimento-da-lei-de-responsabilidade-fiscal#destaques ), todavia este não é o nosso fim. O que o governo nos impôs foi a possibilidade de renovar nossos mecanismos de arrecadação, nossas ferramentas e a forma como fazemos luta no Brasil.”

Na ocasião, Luizinho também informou que, acerca da "reforma" Trabalhista, as 5 confederações ligadas à Nova Central ( http://www.ncst.org.br/subpage.php?id=20373_26-01-2018_cspb-questiona-no-supremo-o-fim-da-contribui-o-sindical-obrigat-ria#acontece ) entraram com ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) para discutir irregularidades na criação e aplicação da lei, especialmente na parte que altera a matéria de Direito Sindical.





Orientações da Plenária


O Presidente Luizinho e o Diretor de Comunicação, Nailton Francisco "Porreta", orientaram todas as entidades filiadas à Nova Central a seguir as diretrizes do Fórum das Centrais Sindicais e manter plano permanente de luta, visitar os deputados federais do seu distrito e dissuadir contra a votação da "reforma" da Previdência. As lideranças sindicais alertam que é preciso pedir, também, que estes parlamentares votem a favor da MP 808/2017 ( https://www.congressonacional.leg.br/materias/medidas-provisorias/-/mpv/131611 ) que trata de alterações na chamada "reforma" Trabalhista, entre elas, uma alternativa para arrecadação de verbas para os sindicatos e demais entidades.

As centrais sindicais convocam todos para integrarem o Dia Nacional de Organização e Luta, programado para o dia 19 de fevereiro. Ocasião em que todas as centrais e seus respectivos sindicatos organizarão greves, paralisações, assembleias, trancaços, atos e demais manifestações contra a "reforma" da Previdência.


Encaminhamentos:


– As celebrações e atos do Dia Internacional da Mulher serão realizados em conjunto com a CNTI Regional SUDESTE, dirigida pelo companheiro Natal. Mais informações do evento serão encaminhadas pelas companheiras responsáveis.

– O 1º de Maio da Nova Central/ SP terá forma de festival, com torneios de futebol. O evento será realizado no CMTC Club. Ficaram responsáveis pela organização dos times os companheiros: Ualace (SINDBEB), Márcio (SINPOLSAN), Sérgio (SINDESPORTE), Eduardo (PAPEL E PAPELÃO DE GRU).





Fonte: ​Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado de São Paulo - NCST/SP