Data de publicação: 30 Jan 2018



Após uma dura negociação, foi finalmente formalizado o Acordo Coletivo dos trabalhadores da Ocrim, de Nova Odessa. Os empregados receberão um aumento de 11% no Cartão Alimentação, que passa a valer R$ 200,00. Além disso, um reajuste salarial de 2,5%, o que representa ganho salarial diante do índice inflacionário acumulado (1,83%).

A data base da negociação da empresa de Nova Odessa era novembro, e os aumentos são retroativos. Nestes quase dois meses de debates, o Stial (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Limeira e Região) mobilizou os empregados para ampliar os direitos junto à empresa, e só teve sucesso mediante o retorno positivo deles.




“Em tempos de Reforma Trabalhista, o espírito da empresa era retirar direitos, e não ampliar”, apontou o presidente do sindicato, Artur Bueno Júnior, sobre a demora na negociação. O piso salarial na Ocrim ficou estabelecido em R$ 1.640,00. “Parabéns aos companheiros, que ficaram sempre junto ao sindicato”, finalizou Júnior.





Fonte: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Limeira e Região - Stial,  entidade filiada à NCST