Data de publicação: 2 Mar 2016




Proposta de reenquadramento do SINDITAMARATY têm amplo apoio de servidores 

Servidores do Itamaraty têm demonstrado amplo apoio, por meio de mensagens nas redes sociais,  à proposta de reenquadramento salarial  apresentada pelo Sindicato Nacional dos Servidores do  Ministério das Relações Exteriores (SINDITAMARATY)  à Comissão de Administração do ministério, no último dia 19. Nas últimas semanas, multiplicaram-se no Facebook textos, vídeos e fotos com a hashtag ‪#‎apropostadosindimerepresenta‬ .

Conheça 
O estudo empreendido pelo sindicato para propor parâmetros remuneratórios revelou uma defasagem na comparação entre a remuneração dos servidores do Serviço Exterior Brasileiro (SEB) e de outras carreiras típicas de menos 28,48% no caso de assistente de chancelaria, menos 31,88% no caso de oficial de chancelaria e menos 7,11% no caso de diplomatas. 

Diante deste diagnóstico, o SINDITAMARATY reivindicou uma recomposição salarial de 9,12% para diplomatas, o que representaria um subsídio inicial de R$ 16. 913,10 e final de R$ 22.574,54. Para as outras duas carreiras que tiveram uma defasagem mais acentuada foi proposta uma correção de 52,89% para oficiais de chancelaria, o que resultaria num subsídio de R$ 11.236,99 no ingresso e R$ 16.185,48 no topo. Já para os assistentes de chancelaria seria necessária uma correção de 41,86%, assim, o subsídio dessa carreira passaria para R$ 5.692,36 no ingresso e chegaria a R$ 9.780,82 no topo.

Fonte: SINDITAMARATY