TO: Sisepe requer a rejeição da MP 2 na Assembleia Legislativa

Data de publicação: 18 Mar 2019




A posição do Sindicato dos Servidores Públicos no Tocantins (Sisepe-TO) é que a Medida Provisória (MP) nº 2, que suspende as progressões dos servidores, entre outros direitos, por 30 meses, em vigor desde o dia 1º de fevereiro deste ano, tem que ser rejeitada pelos deputados estaduais. “A MP 2 não suspende os direitos dos servidores apenas por 30 meses, mas por muito mais tempo, pois temos casos de progressão de 2008 ainda não paga, mas com o ato de aptidão já publicado. Ou seja, direitos já adquiridos dos servidores, estabelecido na legislação vigente, mas com os efeitos financeiros em atraso”, explica o presidente do Sisepe-TO, Cleiton Pinheiro.

Durante a audiência pública na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa, realizada nesta quinta-feira, 14, Cleiton Pinheiro argumenta que a MP 2 é inconstitucional, pois a matéria, que discute a suspensão dos direitos dos servidores, não caracteriza uma urgência para edição de uma Medida Provisória. “Esse é um tema para uma ampla discussão com os representantes dos servidores e não para um MP editada na calada da noite, sem nenhum debate”, destaca o presidente do Sisepe-TO.


Assista a participação do presidente do Sisepe-TO na audiência pública da CCJ da Assembleia Legislativa do Tocantins:







Pinheiro ressalta ainda que a MP 2 traz medidas não previstas no artigo 22 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), onde detalha as ações que devem ser adotadas para garantir o cumprimento dos índices fiscais e o reenquadramento. “O direito assegurado em lei não deve ser alvo de suspensão”, frisa.

Os demais representantes dos servidores públicos do governo do Estado frisaram que são contrários a MP 2 e solicitaram que a MP seja rejeitada pelos deputados estaduais. A audiência pública contou com a participação dos servidores públicos, que das galerias da Assembleia Legislativa, se manifestaram contra a suspensão das progressões.


Assista a avaliação de Cleiton Pinheiro após o encerrramento da audiência pública:









Fonte: Sindicato dos Servidores Públicos no Tocantins - Sisepe-TO, entidade filiada à NCST
 


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top