SP: Sindicalistas fazem ato em defesa da Justiça do Trabalho

Data de publicação: 12 Fev 2019




Um grupo de 100 sindicalistas, de diferentes categorias profissionais de Limeira, realizou na última quinta-feira (7), um ato em defesa da Justiça do Trabalho, em frente ao Fórum Trabalhista do município. A manifestação, que teve participação da USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira), terminou com a entrega de um documento de apoio à manutenção do órgão, para o diretor do Fórum, o juiz Renato Guedes.

“O governo atual tem encampado a tese da extinção da Justiça do Trabalho. Para quem convive com ela diariamente, e acompanha a defesa dos direitos dos trabalhadores, isto seria um retrocesso”, apontou o presidente da União Sindical, Artur Bueno Júnior.

Um carro de som do Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e Região auxiliou nos discursos dos dirigentes sindicais, e faixas de apoio à Justiça do Trabalho foram colocadas na fachada do Fórum. Renato Guedes recebeu o grupo no interior do prédio, agradecendo o apoio das entidades sindicais.

O juiz destacou o risco aos direitos trabalhistas, sem uma justiça exclusiva. “O juiz especializado tende a tocar o processo com mais agilidade, segurança e qualidade nas decisões. Indo à Justiça comum, tende a ser solucionado de forma mais morosa e com uma decisão de menor qualidade”, afirmou. Bolsonaro mencionou incorporar a estrutura da Justiça do Trabalho à Justiça comum.

As duas varas do Fórum Trabalhista de Limeira recebem atualmente cerca de 3 mil ações por ano. Artur Bueno Júnior lembrou que grande parte delas é referente a verbas rescisórias – um direito óbvio que as empresas insistem em desrespeitar.

“Ao justificar o fim da Justiça do Trabalho, o presidente só fala em cortar custos, e menciona um suposto comportamento paternalista dos juízes para com o trabalhador. Ele se esquece que a função do Poder Judiciário não é a de gerar lucros, mas pacificar a convivência dos cidadãos brasileiros, o que acontece de maneira mais efetiva quando há uma instância especializada, como a do Trabalho. Sua extinção não significaria qualquer avanço para o Brasil. Ao contrário, representaria prejuízos aos trabalhadores, aos pequenos e grandes empresários”, analisou.





Fonte: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Limeira e Região - Stial, entidade filiada à NCST


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top