Senado: NCST participa de audiência pública que debateu Reforma Trabalhista e Estatuto do Trabalho

Data de publicação: 6 Nov 2018

Realizada pela Subcomissão Temporária do Estatuto do Trabalho, audiência apresentou retrocessos após  1 ano da Lei 13.477/2017; bem como novos caminhos com potencial de resgatar empregos com o volume e a qualidade que o país necessita.





por Valmir Ribeiro



O Secretário-Geral da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, Moacyr Roberto Tech, participou da mesa de debatedores na audiência pública realizada pela Subcomissão Temporária do Estatuto do Trabalho, oportunidade em que se discutiu os retrocessos após o 1° ano da Lei 13.467/2017; bem como novos caminhos com potencial de resgatar empregos com o volume e a qualidade que o país necessita. A audiência realizada nesta terça-feira (06/11) - transmitida ao vivo pela TV Senado – contou a participação de diversas lideranças sindicais e especialistas sobre os temas relacionados.


Assista a participação do Secretário-Geral da NCST:





O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal, senador Paulo Paim (PT-RS) abriu a audiência homenageando o representante da NCST, Moacyr Tech (assista AQUI), liderança sindical que, segundo o parlamentar, foi determinante durante toda a campanha para sua bem-sucedida reeleição. Paim relatou o empenho do sindicalista que, ainda passando por adversidades em relação à saúde de familiares, manteve-se firme e empenhado em colaborar no período eleitoral.





O debate ocorreu por sugestão do senador Paulo Paim. Para ele, além do aumento do desemprego e do trabalho informal, a chamada "reforma" Trabalhista trouxe prejuízos aos trabalhadores, “pois suprimiu e reduziu direitos conquistados ao longo de décadas de luta da classe trabalhadora."

Insegurança jurídica; aumento das contratações informais; favorecimento ao setor patronal em sentenças judiciais; queda das rendas relacionadas ao trabalho; aumento do endividamento das famílias; diminuição do poder de compra e do mercado consumidor interno; bem como terceirizações injustificadas estão entre os resultados observados após o 1° ano da legislação que substituiu vagas protegidas por trabalhos precarizados, avaliaram os debatedores. O senador Paim arrematou afirmando que o sindicalismo perdeu 80% do seu poder de intervenção após o fim da contribuição sindical compulsória. “Circunstância que vem fragilizando a atuação da mais importante trincheira de resistência à esse conjunto de retrocessos: o movimento sindical”, concluiu. 






O senador Paim encerrrou a audiência convidado as entidades parceiras para participar nesta terça-feira (06/11), às 15h00, no Plenário 16, Anexo II da Câmara dos Deputados, de reunião da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social para discutir estratégias de resistência aos já propalados ataques que ameçam o sistema previdenciário nacional. 





Imprensa NCST
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top