AL: Coren defende 30h semanais para enfermagem

Data de publicao: 1 Ago 2018



Preocupado com os efeitos prejudiciais que a exaustão de jornadas intensas de trabalho pode causar aos profissionais saúde e afetar diretamente o atendimento e assistência à população, o Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) emitiu um parecer técnico recomendando às instituições de saúde a aplicação da jornada de trabalho de 30h semanais para todos os profissionais de Enfermagem.

O parecer é resultado de uma consulta realizada pelo Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Alagoas (Sateal) ao Conselho. O documento foi resultado de audiências no Ministério Público do Trabalho em uma ação contra instituições particulares de saúde que estão alterando a jornada dos profissionais de enfermagem na exaustiva escala de 12 por 36. O que significa que o profissional precisa trabalhar 12 horas seguidas (diurnas ou noturnas) para descansar 36h. Além de implantar a jornada de 12h diurnas, as unidades querem retirar a única folga semanal dos profissionais.   

Segundo o parecer técnico, a escala 12x36 acarreta ao trabalhador um desgaste físico, psíquico e mental, podendo desencadear alguns tipos de transtornos ou mudanças de comportamento e até instabilidades emocionais. Além desses profissionais estarem susceptíveis a acidentes de trabalho, causados pela fadiga e a perda de percepção decorrente do desgaste físico e psicológico; expondo não só o profissional, também o usuário a erros de procedimentos.

O presidente do Coren-AL, Renné Costa, reforça que jornadas acima de 30 horas semanais ferem a Lei do Exercício Profissional da Enfermagem, além de ser considerado uma transgressão aos princípios profissionais e a Política Nacional de Segurança do Paciente. “Colocamos a saúde do profissional de enfermagem e do paciente duplamente em risco”, afirmou Renné.

Mário Jorge Filho, presidente do Sateal, comemorou a posição do Coren e reforçou a importância da mobilização dos sindicatos e conselhos nos demais estados brasileiros. É que tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2295/2000 que fixa a jornada de 30h semanais para a categoria. Apesar dos inúmeros esforços das entidades de classe, o PL não avançou no Legislativo.  

“Estamos defendendo essa bandeira em todo o Brasil e precisamos que as entidades de classe e conselhos estaduais, a exemplo de Alagoas, se posicionem favoráveis ao assunto. Enquanto presidente do Sateal e representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS), estive esses anos todos participando de atos em Brasília e mobilizando deputados na Câmara, com a intenção de sensibilizá-los para aprovação do PL, que apesar de estar pronto para ser votado”, destacou Mário Jorge.





Fonte: Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Alagoas - Sateal, entidade filiada à NCST

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top