NCST discute sistema sindical no Estatuto do Trabalho

Data de publicao: 11 Jun 2018



A Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST participou, nesta segunda-feira (11), de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Negociação Participativa (CDH) do Senado Federal sobre o sistema sindical no Estatuto do Trabalho. O diretor de Assuntos Parlamentares da entidade, Luiz Gonzaga de Negreiros, representou a central sindical nos debates.

A iniciativa é do senador Paulo Paim (PT-RS), vice-presidente da CDH e relator da proposta do Estatuto do Trabalho (SUG 12/2018), em tramitação na comissão. Paim afirma que a Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) promoveu alterações significativas no sistema sindical brasileiro. Uma das principais mudanças, observa o parlamentar, é o fim da contribuição sindical compulsória, que vem sendo questionada no Supremo Tribunal Federal (STF). Na proposta de Estatuto do Trabalho, há um extenso capítulo regulamentando as organizações sindicais. O tema, na opinião de Paim, é importante e deve ser debatido.






Representantes de diversas organizações sindicais denunciaram, na ocasião, os prejuízos resultantes do esfacelamento financeiro das entidades com objetivo de enfraquecer a resistência da classe trabalhadora frente a agenda de desmanche de direitos trabalhistas e sociais em curso.

“A universalidade das conquistas por meio da negociação coletiva, beneficiam a todos, indistintamente, ainda que o trabalhador não seja sindicalizado. A contribuição compulsória legitimava a relação de contrapartida entre as categorias e suas respectivas representações sindicais. O valor do chamado imposto sindical representava apenas 0,25% do salário do trabalhador. Como exemplo, se sua categoria conquistou apenas 1% de reajuste salarial no ano, o valor descontado foi reembolsado em 4 vezes em relação ao investimento. A falta de informação é o principal motivo dos focos de resistência à retomada da antiga contribuição que, por muitos anos, assegurou vantagens relativas incontestáveis quando analisadas com critério técnico. Enfraquecer financeiramente as entidades sindicais representa, na prática, um duríssimo ataque à soberania das categorias e suas respectivas representações”, avaliou o representante da NCST, Luiz Gonzaga de Negreiros.  

Na oportunidade, Negreiros apresentou vídeo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura – CNTEEC, entidade filiada à NCST, com esclarecimentos sobre os os benefícios da contribuição sindical à classe trabalhadora. O conteúdo foi amplamente compartilhado nas redes sociais antes da aprovação da chamada “reforma” Trabalhista. Confira abaixo:







Assista a íntegra da audiência: 







Estatuto do Trabalho


O Estatuto do Trabalho foi elaborado pela Subcomissão Especial da CDH, criada para propor uma nova Consolidação da Leis do Trabalho (CLT). A iniciativa dos debates foi do próprio senador Paim diante dos prejuízos resultantes da chamada “reforma” trabalhista. Especialistas em legislação trabalhista asseguram que a nova norma criou insegurança jurídica, em conflito com cláusulas pétreas da Constituição de 1988.

A proposta do Estatuto do Trabalho recupera e amplia diretos. No entanto, na avaliação de seus colaboradores, não há suficiente apoio político na atual legislatura que possibilite sua aprovação ainda este ano.  A ideia é pautar e votar projeto em 2019.




 
Imprensa NCST
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top