Contra o trabalhador, Temer reduz previsão do salário mínimo de 2019

Data de publicação: 7 Jun 2018

O governo Temer reduziu a estimativa do salário mínimo para 2019, feita em abril. O valor, que havia sido definido em R$ 1.002,00, caiu para R$ 998,00. A informação consta de nota técnica da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional que analisa o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2019.





O valor atual do salário mínimo é de R$ 954 e serve de referência para cerca de 45 milhões de pessoas. O último reajuste, assim como o anterior, já havia sido abaixo da inflação, algo que não acontecia em décadas. Em 2018 o aumento foi de apenas 1,81%, o menor em 24 anos.

A revisão na estimativa para o salário mínimo em 2019 ocorre porque o governo revisou de 3,8% para 3,3% sua previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2018 – que é utilizado como referência para correção do salário mínimo no ano que vem.

A redução ocorre em um momento no qual itens como o gás de cozinha e o combustível estão em alta, pesando sobre o orçamento das famílias. De acordo com o Procon, o botijão de gás mais barato encontrado em Palmas, por exemplo, custa R$ 85, o que representa quase 9% do salário mínimo atual.

Além do impacto negativo para aqueles que ganham o piso, a revisão do valor dos salários tem consequência também para a economia como um todo, já que retira poder de compra, minando o consumo. 

A queda no valor do reajuste se dá apesar de o salário hoje estar muito distante do que é preciso para atender às necessidades do trabalhador. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor ideal do piso, para atender às demandas de uma família de quatro pessoas, levando em consideração os custos com alimentação, habitação, higiene, vestuário e transporte, seria de R$ 3696,95 – ou seja, quase quatro vezes maior que o valor atual.





 Fonte: Portal Vermelho, com agências

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top