MT: NCST - Pelo Resgate Da Ética No Estado

Data de publicação: 6 Set 2017


A Nova Central Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras de Mato Grosso (NCST-MT) está entre as mais de 40 entidades da sociedade civil organizada que estão participando do movimento contra a corrupção em Mato Grosso, uma reação às práticas de corrupção do ex-governador Silval Barbosa.

O movimento esteve reunido nesta terça-feira (5) a partir de uma convocação da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT). Participam do movimento sindicatos patronais de comércio, indústria, serviços e rural; federações; organizações não governamentais; associações de servidores e membros das polícias Civil e Militar; movimentos sociais e representantes do Judiciário e do Ministério Público estaduais.

Segundo a OAB-MT, até a última segunda-feira (4), foram pagos aproximadamente R$ 14 bilhões pelos mato-grossenses aos cofres públicos. Por outro lado, o duodécimo transferido aos Poderes é composto de R$ 865 milhões para o Legislativo; R$ 350 mi para o Tribunal de Contas do Estado; R$ 1,4 bilhão para o Judiciário e R$ 454 milhões para o Ministério Público Estadual.

O movimento pede uma reforma política estrutural; gestão efetiva e eficaz dos órgãos de controle; explicações dos fatos e punição dos culpados e a mobilização de toda a sociedade.

Ronei de Lima, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Mato Grosso (FETIEMT) e da NCST-MT, enfatizou a cultura da corrupção presente no dia-a-dia do povo, que foi manipulado a receber dinheiro ou doações em troca de votos. “O movimento sindical vem há muito tempo nas praças, nas ruas, denunciando, falando da corrupção. Este movimento aqui tem que realizar uma luta muito grande para combater isso que já vem enraizado na mente do nosso povo. Mas nós vamos fazer parte dessa mudança”, disse ele.

Antonio Alves Feitosa, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Madeireira de Mato Grosso e secretário de finanças da NCST-MT, enfatizou a importância de mudar a cultura do povo, que é explorado pelos políticos.

José Pereira, secretário executivo da NCST-MT e presidente da Unegro e membro do Conselho Estadual das Cidades, tratou a respeito dos conselhos, que hoje não possuem poder por serem presididos pelo governo do Estado.

Ele citou como exemplo o fato de os movimentos sociais não terem sido inclusos nas discussões sobre as obras preparatórias para a Copa do Mundo de 2014. “Se criou um conselho para atender à lei, mas esta mesma lei não dá poder para que o conselho fiscalize. Tudo isso precisa ser revisto”, disse ele, e acrescentou: “ Precisamos lutar para mudar este caos que o país vive. Eu penso na situação deste país e perco o sono. A maioria dos jovens massacrados hoje são negros. E as figuras que estamos vendo neste planalto e nas administrações país afora, é um caos”.

Dejamir Soares, diretor da NCST-MT, que é enfermeiro, manifestou sua indignação com a situação da saúde. “De todas as posições a nossa, da saúde, é a pior porque nós administramos sofrimento e morte. Continuamos atendendo a pessoas sem dignidade humana naquele pronto-socorro. Quando implantaram as OSS, dissemos que este era o início da roubalheira e tentaram nos calar, mas está aí: as OSS vieram, roubaram estão envolvidas neste esquema milionário também”, comentou ele.

O fórum, formado pelas entidades abaixo-assinadas, vai se reunir na próxima semana. A meta é manter reuniões semanais e escolher o nome da campanha na próxima reunião.

As entidades serão divididas em grupos de trabalho e no dia 26 de setembro realizaremos um grande ato cívico pela ética em Mato Grosso.


Veja abaixo quem assina:


Confira a lista de instituições que aderiram ao movimento:
Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel MT
Associação Brasileira dos Movimentos Populares – Abramop
Associação Comercial e Empresarial do Grande Cristo Rei – ACIC – VG
Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá – Aedic
Associação dos Auditores da Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso – ASSAE
Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção do Estado de Mato Grosso – Acomac/MT
Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso – Assof MT
Associação Mato-grossense de Delegados de Polícia – Amdepol
Associação Mato-grossense de Magistrados – AMAM
Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá – CDL Cuiabá
Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso – CAU/MT
Conselho dos Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Mato Grosso – Cocel
Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Mato Grosso – CRECI MT
Conselho Regional de Economia 14 ª Região Mato Grosso – CORECON
Conselho Regional de Educação Física 17ª Região – Mato Grosso – CREF17/MT
Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso – CREA-MT
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Mato Grosso – CRFMT
Conselho Regional de Medicina do Estado de Mato Grosso – CRM-MT
Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso – CRO-MT
Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Mato Grosso – Facmat
Federação de Atletismo de Mato Grosso – FAMT
Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso – FECOMÉRCIO
Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Mato Grosso – Fetiemt
Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – Fenabrave
Instituto de Negras e Negros pela Igualdade – Unegro Pantantal
Nova Central Sindical de Trabalhadores de Mato Grosso – NCST
Observatório Social Cuiabá
ONG Moral
Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso – OAB-MT
Procurador de Justiça Domingos Sávio
Sindicato das Indústrias Sucroacooleiras do Estado de Mato Grosso – Sindalcool/MT
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro – SEEB/MT
Sindicato dos Empregados no Comércio de Bares, Restaurantes, Pizzarias, Churrascarias, Lanchonetes, Boates, Sorveterias, Marmitarias, Conveniências, Choperias, Peixarias, Fast Food, Cozinhas Coletivas e Buffets do Estado de Mato Grosso – Sindecombares-MT
Sindicato dos Fiscais de Tributos Estaduais de Mato Grosso – Sindifisco MT
Sindicato dos Fiscais Estaduais de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado de Mato Grosso – Sinfa MT
Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (SINPEN)
Sindicato dos Representantes Comerciais no Estado de Mato Grosso – Sirecom
Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Madeireira de Mato Grosso – STIMAD
Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino do Estado de Mato Grosso – Sintrae-MT
Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso – Sintep
Sindicato Rural de Cuiabá – SRC
Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso – Sindipetróleo
Sistema Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso – Fiemt
União Brasileira de Mulheres – UBM
União dos Lojistas de Shopping Centers de Mato Grosso – Unishop





Fonte: Nova Central Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras de Mato Grosso - NCST/MT

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top