Congressistas aprovam plano de lutas para a gestão 2017-2021

Data de publicação: 4 Jul 2017

Em plenária geral, os delegados(as) do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST aprovaram o plano de ação da para o quadriênio 2017-2021. O documento foi construído com base nos eixos temáticos sobre mundo do trabalho, políticas públicas, sistema político e seguridade social, discutido nas comissões temáticas. Caberá à nova direção, de forma geral, o compromisso de buscar a unidade de ação na defesa da organização dos trabalhadores e para ampliar direitos, em conjunto com as entidades do movimento sindical e da sociedade organizada.
Em sua fala, após tomar posse, o presidente reeleito, José Calixto Ramos,  pediu aos dirigentes que reforcem as estruturas dos sindicatos, entidade matriz da organização dos trabalhadores, para o enfrentamento às ameaças de redução e até extinção de direitos. “Estamos vivendo a pior fase da existência do movimento sindical, não apenas pela crise econômica, mas também pela falta de princípios de respeito, ético e moral que atinge o presidente e dois terços do Congresso Nacional. Não podemos deixar que a República chegue ao fundo do poço”.
José Calixto voltou a criticar o retrocesso proposto nas reformas trabalhista e previdenciária, que impõe mudanças drásticas nas relações entre capital e trabalho e tenta, por todos os meios, rasgar a CLT e, consequentemente, extinguir direitos conquistados com o esforço da classe trabalhadora. “Nós, do movimento sindical, de todas as matizes, temos a responsabilidade de fazer respeitar nossas conquistas. Assumimos a posição dura de pedir o afastamento do presidente Temer. Esse governo está insustentável e o tempo dele está chegando ao fim”.
A solenidade de posse contou com a presença de lideranças do movimento sindical. Artur Bueno de Camargo, coordenador do Fórum Sindical dos Trabalhadores - FST, ressaltou os princípios que regem a atuação da Nova Central, em consonância com os interesses da base. “A Nova Central nunca fugiu da luta e daremos uma resposta a tudo que está acontecendo”, disse.
Em nome do presidente da CTB, o dirigente João Paulo Ribeiro saudou a militância aguerrida e convidou a todos a irem pras ruas lutar pelos direitos. “Podem tirar nossa respiração, mas não vão matar o movimento sindical”, destacou.
Os congressistas aprovaram moções complementares ao plano de ação (ver abaixo) e fizeram uma homenagem póstuma ao ex-diretor da Nova Central e da CSPB, Rudnei Vera de Carvalho, morto em maio de 2016, pela atuação e compromisso com a defesa dos trabalhadores. Do alto da experiência de seus 98 anos, o vice-presidente da NCST e presidente da CNTTT, Omar José Gomes, encerrou a solenidade desejando êxito à nova diretoria.
 
Moção de Repúdio

Os delegados e delegadas do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST manifestam seu repúdio ao Ministro da Saúde, Ricardo Barros, pelas agressões gratuitas proferidas contra sindicalistas, médicos e enfermeiros do Estado do Acre. O Ministro ofendeu os profissionais, acusando-os de fazerem parte da malandragem, atacou os sindicatos e afirmou que os servidores insatisfeitos deveriam “pegar sua varinha e ir pescar”.
Luziânia (GO), 28 de junho de 2017
 
Moção

Os delegados e delegadas do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST orientam a nova direção e as entidades filiadas a utilizarem as palavras de ordem Fora Temer e Diretas Já, pois esse governo, além de destruir os direitos dos trabalhadores, está acabando com todas as políticas públicas construídas nos últimos 12 anos, por meio da participação popular.
Luziânia (GO), 28 de junho de 2017
 
Moção

Os delegados e delegadas do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST orientam a nova direção, em conjunto com as direções estaduais, para que em 2018 possam orientar votos em candidatos a deputados e senadores comprometidos com as políticas públicas e com a defesa da classe trabalhadora, para reverter essa maioria que temos hoje no Congresso Nacional, que está destruindo nossos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários.
Luziânia (GO), 28 de junho de 2017
 
Moção

Os delegados e delegadas do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST deliberam e orientam que a nova direção construa e inclua moção para que sejam mantidos os efeitos financeiros dos processos judiciais sobre contribuição sindical aos sindicatos que obtiveram êxito em processos relativos à contribuição ou processos em andamento, caso venham auferir também decisões favoráveis.
Luziânia (GO), 28 de junho de 2017
 
Projeto de Resolução

Os delegados e delegadas do IV Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST deliberam e orientam que a nova direção construa um grande portal de notícias, utilizando, para isso, os jornalistas atuantes nos sindicatos filiados e criando, desta forma, um meio de comunicação sindical para fazer o enfrentamento aos meios tradicionais de comunicação. Orientam que sejam utilizados os recursos financeiros necessários, podendo, ainda, constituir convênios com a Abraço e outros meios de comunicação.

Luziânia (GO), 28 de junho de 2017
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top