Municipais de Piracicaba derrotam reajuste zero e fecham acordo salarial

Data de publicao: 10 Abr 2017

A terceira assembleia geral dos servidores municipais de Piracicaba, coordenada pelo diretor nacional de Formação Sindical da Nova Central, ocorreu em frente ao prédio da Prefeitura de Piracicaba, com aproximadamente 2000 servidores, na noite do dia 03 de abril de 2017. A administração municipal, desde o começo das negociações com o Sindicato dos Servidores Municipais de Piracicaba e Região insistiam de forma intransigente no reajuste zero, alegando falta de recursos da Prefeitura. Durante o dia 3/04, foram realizadas três rodas de negociações, tensas, já que a diretoria do sindicato não aceitava a proposta de congelamento dos salários dos servidores. Ao final, já na hora da assembleia, houve um significativo avanço: o Executivo apresentou uma contraproposta de reajuste de 4,59%, dividido em duas parcelas, a primeira de 2,30% a ser paga em abril, retroativa ao mês de março, e a segunda parcela de 2,29%, a partir de setembro. Com isso repunha a inflação do período.
Levada para a deliberação da categoria, foi recusada pela grande maioria dos presentes, que reafirmaram a proposta inicial do sindicato, de reajuste de 5,08% em uma única parcela e mais abono de R$ 100,00. Com isso, houve a deliberação por uma paralisação no dia 7/04, sexta-feira, com uma assembleia no dia 06/04. A nova assembleia do dia 6, em frente à prefeitura de Piracicaba, não trouxe novidades. O Executivo afirmava não dispor de de nenhuma margem para alterar o que havia proposto. Assim, compreendendo as dificuldades, os servidores municipais aceitaram os 4,595 parcelados, mas, mantiveram a negociação aberta, com uma comissão de acompanhamento da evolução do quadro financeiro da Prefeitura. Caso venha ocorrer melhora na economia e na arrecadação municipal, será feita reuniões com o Sindicato para novos entendimentos.
Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba, José Valdir Sgrigneiro, “houve uma vitória importante do Sindicato, pela mobilização, pela disposição de luta e, principalmente, por ter derrotado o reajuste que zero que a administração municipal insistia em manter”.
A Assembleia Geral e as mobilizações teve integral apoio da Nova Central Sindical de Trabalhadores que deslocou o  de som de Brasília para Piracicaba facilitando a comunicação com os servidores públicos e com a categoria.
Também contou a presença do Diretor Nacional de Formação Sindical da Nova Central Sindical e Secretário Nacional de Negociação Coletiva da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil), Sebastião Soares que participou das negociações e coordenou a assembleia geral. Ele contribuiu para forçar o Executivo a mudar a sua proposta de reajuste zero, salientando que os servidores não podiam pagar pela crise.
Soares ressaltou que em um momento de crise tão profunda, as negociações salariais são sempre difíceis, especialmente no setor público, principalmente com a decisão do Supremo Tribunal Federal de que os dias de greve nos serviços públicos devem ser descontados dos salários. Ele reconheceu que  “O sindicato saiu de uma posição intransigente da administração municipal na sua absurda e imoral proposta do reajuste 0%, forçou a negociação, manteve uma postura absoluta em defesa dos interesses da categoria e conseguiu uma vitória.” 

 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top