Dia 28 de abril diga não a demolição da Previdência e CLT

Data de publicação: 1 Abr 2017

Está em marcha no Brasil um projeto de governo que visa somente subtrair direitos sociais e trabalhistas. Orquestrado pelo presidente Michel Temer (PMDB apoiado pelo PSDB), parlamentares da base aliada do Governo Federal e setores da Justiça do Trabalho e Supremo Tribunal Federal (STF), aos poucos fazem um desmonte nos direitos e conquistas do povo brasileiro.
 
Depois que rasgaram a Constituição Federal em desrespeitaram a democracia, este grupo se sentem no dever de escravizar os trabalhadores (as) com a aprovação e sanção na noite desta sexta-feira (31) do PL 4302/98, que institui a terceirização de forma irrestrita, inclusive no serviço público, pelo presidente Michel Temer (PMDB), sem salvaguarda nenhuma aos trabalhadores (as).
 
A diretoria da Nova Central de imediato repudiou veemente este ato presidencial. De acordo com Nailton Francisco de Souza (Porreta), Diretor Nacional de Comunicação da Nova Central, Sem nenhum escrúpulo, o artigo que assegurava ao trabalhador (a) temporário salário, jornada de trabalho e proteção previdenciária e contra acidentes equivalentes ao de pessoas que trabalham na mesma função ou cargo da empresa contratante, foi vetado pelo exterminador de diretos, presidente Temer.
 
Além disso, segundo Porreta a Lei previa o benefício do pagamento direto do FGTS, férias e décimo terceiro salários proporcionais a empregados temporários contratados por até trinta dias. Tudo foi desconsidera pelo governo, que fielmente, obedeceu aos caprichos dos empresários e prejudicou sobre maneira toda classe trabalhadora.
 
“Não tenho dúvidas de quer os ânimos se acirraram mais ainda com esta atitude covarde do presidente, que havia garantido para o movimento sindical que antes de sancionar tal legislação, que poderia ser feito até o dia 14 de abril, enviaria uma Medida Provisória (MP) ao Congresso Nacional que daria mais proteção aos trabalhadores (as) afetados pelas novas regras da terceirização. A palavra de ordem agora é uma só: 28 de abril os trabalhadores vão parar o Brasil!”, alerta Nailton.
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias postadas em nosso portal. Cadastre-se e confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top