Trabalhadores prometem greve em defesa do emprego dos cobradores

Data de publicao: 23 Mar 2017

Em assembleia da Campanha Salarial – 2017 na tarde de quinta-feira (23/3), a diretoria do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Urbano de São Paulo (Sindmotoristas), lotou a quadra da Escola de Samba Barrocas da Sona Sul e definiu como prioridades, além do reajuste nos salários e benefícios, aumento no valor do PLR a defesa incondicional do emprego dos cobradores de ônibus.

Os diretores Estaduais da Nova Central – SP, Luiz Gonçalves (Luizinho - presidente) e Nailton Francisco de Souza (Porreta – secretário de comunicação), a convite de Valdevan Noventa presidente do Sindmotoristas, compareceram no evento e expuseram sobre o cenário político e econômico, no qual ocorrerão as negociações com os patrões.

O Projeto de Lei (PL 4302/1998) enviada ao Congresso Nacional pelo governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade, e aprovado pelos Deputados quarta-feira (22/3) por 231 votos a favor, 188 contra e 8 abstenções, recebeu críticas pesadas da maioria dos oradores.

“Não tenho dúvidas de que os impactos da terceirização irrestrita será um predador de direitos trabalhistas e um causador de milhões de conflitos trabalhistas. A disputa e fragmentação sindical conturbarão sobre maneira a relação capital e trabalho”, comentou Luiz Gonçalves.

Nailton Porreta dedicou sua fala para criticar as Reformas da Previdência e Trabalhistas, que de forma concomitante “exterminará” direitos e conquistas obtidas desde 1943. “A Nova Central repudia com veemência à aprovação destes projetos voltados, exclusivamente para beneficiar os empresários e o capital nacional e internacional, que vivem da especulação e exploração dos trabalhadores (as)”, disse.

Devido sua intenção de acabar com os postos de trabalho dos cobradores de ônibus na cidade de São Paulo, o prefeito Jorge Dória (PSDB) recebeu dezenas de críticas. “Se ele pensa que esta categoria não resistirá contra seus planos de desempregar pais de famílias, vai se surpreender com a cidade parada. Nossa ação enterrará o desejo do partido do prefeito de voltar a governar este País”, afirmou Valdevan Noventa.
 

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top