​Desejo de mudança e vazio político dá vazão ao voluntarismo

Data de publicação: 11 Fev 2015


Diretor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, Fernando Filgueiras, afirma em artigo publicado na revista Carta Capital de que a reforma política discutida na sociedade, como a encampada pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e OAB, são simplesmente desprezadas, pelo atual presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ).

Em sua opinião o atual contexto da democracia brasileira, passa por turbulências e pode aumentar o conflito político. Diz que a convergência desse conflito é uma mistura estranha e amorfa entre um forte desejo de mudança, no plano da sociedade, com um vazio de lideranças políticas capazes de apontar e vislumbrar um futuro.

Alerta de que quando se misturam desejo de mudança e vazio político, surge um profundo voluntarismo político que a tudo e a todos abarca. “Sem um desenho claro do que se quer mudar e porque mudar passamos a lidar com um projeto estranho e difícil de reforma política. A vontade política nada mais é do que confiar em uma capacidade de liderança pessoal, em que o político se imbua dessa vontade amorfa e sem objetivos claros”, ponderou.

“A vontade política é imprudente e nada moderada. A vontade política é problemática em uma democracia. Ela é autoritária e cínica. Autoritária porque se baseia em um processo de condução pessoal do político, valendo a sua vontade e determinação para perseguir um fim. E cínica porque a tal vontade política se baseia num processo de delegação sem que os diversos atores envolvidos estabeleçam um laço de responsabilidade coletiva com este fim...”, diz Fernando.

Para ele, ela talvez seja o que há de pior na cultura política brasileira, por não criar envolvimento da sociedade, não abarca instituições, veta o diálogo e promove o mais puro cinismo dos cidadãos. “Vontade política não é sinônimo de liderança. O nosso contexto de um escasso debate sobre a reforma política nos jogou nesse mais puro voluntarismo. O Brasil não precisa disso.

Associamos um desejo de mudança sem ter clareza para onde se quer ir...”.
Preocupado com o futuro institucional brasileiro, argumenta que no contexto de vazio de lideranças e forte desejo de mudança, “a imprudência e a ausência de moderação” podem promover mudanças institucionais “desastrosas”.

“A presidente Dilma Rousseff afirmou nas últimas eleições que proporia, pessoalmente, a reforma política, por meio de plebiscito. Só esqueceu que quem legisla e convoca plebiscito é o Congresso Nacional. Não combinou com os russos. Não dá para fazer jogada ensaiada apenas por um ato de vontade política... E foi isso que ocorreu. A ausência de diálogo levou à sua derrota no Congresso Nacional e à possibilidade de paralisia. A ação voluntarista, sem diálogo, conduziu a isto”.

Segundo Fernando, a proposta do presidente da Câmara dos Deputados, por sua imoderação e imprudência política pode - se criar um “Frankenstein”. O parlamentar promete votar em breve na Câmara, e já avisou que manterá o sistema proporcional nas eleições para os legislativos, mas em distritos menores.

“Ou seja, misturam-se o sistema proporcional com o sistema distrital. Além disso, serão criadas as federações partidárias, por meio das quais os partidos serão obrigados a permanecer juntos, atuando em bloco parlamentar, até o fim da legislatura para a qual elegeram representantes em coligações. Ponto importante desta proposta é o fim da reeleição para cargos do Poder Executivo e o fim do voto obrigatório”, analisa. 

http://www.cartacapital.com.br/politica/voluntarismo-e-reforma-politica-7302.html


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top