A marcha das bicicletas em Genebra

Data de publicao: 2 Jul 2013

Dia 12 de junho entrou para história política dos trabalhadores públicos no mundo.

Nesta data, todas as trabalhadoras e trabalhadores públicos, delegados e delegadas na 102ª Sessão da Conferência Internacional do Trabalho da OIT – Organização Internacional do Trabalho realizada em Genebra – Suíça, participaram da Marcha das Bicicletas.

A Marcha das Bicicletas foi proposta e realizada pela ISP – Internacional dos Serviços Públicos, e conclamou todos os delegados e delegadas dos 185 países participantes da conferência da OIT a pedalar em nome da defesa dos direitos dos trabalhadores públicos e da justiça social.

O evento marcou a passagem pelas ruas de Genebra, devido o nome da rota traçada pelos dirigentes, como a Estrada da Vergonha. A cada embaixada ou missões dos países que não aplicam os direitos trabalhistas, ou que impõem suas arbitrariedades aos trabalhadores públicos, os participantes pararam e fizeram seus protestos conforme a situação política trabalhista daquele país.

Com o tema central da conferência ‘Diálogo Social’, nós, trabalhadores, executores dos serviços públicos e dirigentes sindicais, não podemos mais admitir que o tratado na 102ª conferência da OIT seja desprezado pelos governantes de países importantes da economia mundial. Por isso o movimento sindical mundial relacionado com os serviços públicos precisa enfrentar os ataques orquestrados pelos governantes em destruir o sistema público com precarização, terceirização e privatização.

Países considerados democráticos e baseados numa estrutura republicana têm adotado medidas de protecionismo ao capital e sistematizado um serviço público com papel diminuto do estado. Outras nações compreendem que a relação entre o capital e trabalho nada mais é que considerar o trabalhador público como um ser subserviente.

Essa precarização da relação de trabalho e dos serviços públicos tem afetado diretamente o papel do Diálogo Social que foi debatido amplamente pelos delegados e delegadas na conferência da OIT 2013.

Essa discussão extravasa o campo político do serviço público, pois quando relacionamos as questões entrelaçadas no tema como trabalho escravo, trabalho infantil, geração de trabalho verde sustentável, fim da violência das mulheres e igualdade de salário das trabalhadoras, por mais que os governantes possam fazer esforços, não podemos dissociar dos investimentos nos serviços públicos e seus trabalhadores.

Destaque-se que a Marcha das Bicicletas ocorreu em Genebra, num momento em que, no plano interno, a sociedade brasileira buscava formas de organizar-se na luta pelos seus anseios e pela construção plena da cidadania. Diferentes na forma e no espaço geográfico, as duas manifestações compartilhavam problemas e desafios semelhantes. Trataremos de enfrentá-los a partir de perspectivas populares e avançadas, buscando os melhores resultados; melhorar os padrões de vida do nosso povo, reduzindo a marginalização e a precarização do serviço público.

Portanto, independentemente da situação política e social dos países, os trabalhadores públicos estão se organizando para lutar pelos seus direitos e acabar definitivamente com a situação precária de sua relação de trabalho.

Aqui no Brasil também estamos nos consolidando em nossas entidades sindicais e instâncias de representações como CSPB – Confederação dos Servidores Públicos do Brasil que juntamente com os trabalhadores públicos se dispõem a estarem à frente dessa dianteira pela organização dos trabalhadores no serviço público e colocar em prática as normativas regentes da 102ª Conferência Internacional do Trabalho.

Fonte: Wagner Rodrigues - Diretor Nacional dos Assuntos Municipais da CSPB Confederação dos Servidores Públicos do Brasil e Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ribeirão Preto. 



A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top