Temos todos os motivos para apoiar a desaposentação

Data de publicação: 10 Abr 2013

Mauro Zica

Um novo tema que diz respeito ao direito da classe trabalhadora brasileira está na ordem do dia, a Desaposentação.

O nome é diferente, mas remete exatamente à ideia nele contido: o de a pessoa se desaposentar, ou seja, deixar de ser aposentada e, por conseguinte, voltar à atividade laboral.

A questão chegou ao Congresso Nacional para configurar-se dentro do arcabouço de lei. A proposta é do senador Paulo Paim (PT-RS) e foi aprovada na semana passada pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado.

De acordo com a proposta, o aposentado pelo Regime Geral da Previdência Social, seja por tempo de contribuição, por idade, ou mesmo aposentadoria especial, pode renunciar à aposentadoria e voltar para o mercado de trabalho.

Vale ressaltar que a propositura do senador gaúcho vem fazer Justiça em vários aspectos. Um deles porque os servidores públicos pelo Regime Jurídico já são atendidos pela mesma, restando então que se estenda o benefício a toda a classe trabalhadora.

Outro motivo é porque dá ao trabalhador o direito de contar o tempo de contribuição e recalcular o benefício para uma nova aposentadoria posteriormente. Ou seja, o trabalhador poderá aproveitar o tempo de todo o seu tempo de contribuição para uma aposentadoria com melhores proventos quando vier novamente se aposentar.

É sabido que na prática as pessoas se aposentarem e arrumarem outros trabalhos acontece com frequência em nossos dias. A desvantagem disso é que para as novas funções elas não percebem qualquer benefício para efeito de aposentadoria. O que o novo projeto, do senador Paulo Paim, vem corrigir.

Ou seja, não há dúvida que a desaposentação beneficiará milhões de brasileiros e brasileiras. Notadamente aqueles que se aposentaram cedo, por terem começado a contribuir com a Previdência precocemente, e quem optou por aposentadoria proporcional.

Tamanho feito, o da instituição da desaposentação, não passará despercebido das ações da Nova Central Sindical dos Trabalhadores em Goiás.

Mais do que apoiar em todos os sentidos o projeto que tramita no Congresso Nacional, com a disposição de levar caravanas a Brasília para apoiá-lo naquela Casa em momentos decisivos, A Nova Central de Goiás está preparando uma campanha de esclarecimento sobre o assunto, seus benefícios, suas vantagens e a maneira de proceder para ter direito ao benefício, assim que colocado em prática.

Afinal, como já dissemos, não há o que questionar quanto à viabilidade e legitimidade da proposta. Mais que isso, inclusive, o princípio de Direito e Justiça nele contidos.

Semana passada neste mesmo espaço tratamos do Fator Previdenciário e seus malefícios para a classe trabalhadora. Tão maléficos e perversos que a instituição do mesmo em 1999 foi um dos fatores que levou muitas pessoas a optarem pela aposentadoria proporcional. Ou seja, colocada em prática a desaposentação, as pessoas forçadas a correr do Fator Previdenciário poderão voltar ao trabalho e incluir mais tempos de trabalho para contarem em sua nova aposentadoria. Mais uma maneira de a desaposentação corrigir uma injustiça.

(Mauro Zica , coordenador – Fórum Estadual de Centrais Sindicais de Goiás; presidente da Nova Central do Estado de Goiás)

Publicado, também, no jornal "Diário da Manhã"


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top