FATOR PREVIDENCIÁRIO TEM QUE SER EXTINTO

Data de publicação: 16 Nov 2009

Não há nenhum argumento que justifique a existência do Fator Previdenciário criado no Governo Fernando Henrique Cardoso.
Sim, pode até existir, desde que seja para manter a lógica neoliberal que fundamentou a sua criação. Na época, o Governo FHC estava comprometido até a raiz com as políticas neoliberais do FMI, do Banco Mundial e de outros organismos colaterais. Prevalecia a idéia do Estado Mínimo, cortes de direitos sindicais e trabalhistas, arrocho nos salários e garantia de super lucros para os monopólios internacionais, especialmente para os parasitas do sistema financeiro internacional.

Por isso o Governo FHC não via nenhum problema em sequestrar quase 40% dos proventos dos aposentados, numa ação criminosa e desumana.

O pior é que essa medida foi mantida até agora pelo Governo Lula, num equívoco lamentável. Portanto, não há outra saída a não ser a extinção do Fator Previdenciário, na forma do projeto do Senador Paulo Paim (PT-RS) já aprovado no Senado.
Qualquer entidade sindical que esteja comprometida com os interesses dos trabalhadores não pode vacilar agora. As centrais sindicais devem ter uma única voz: FIM DO FATOR PREVIDENCIÁRIO JÁ!

(Sebastião Soares)


A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. A NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES marca um momento importante na história do Movimento Sindical Brasileiro, ela é a esperança transformada em realidade que se constitui como instrumento de luta e de unidade da classe trabalhadora do nosso País.

NEWSLETTER
RECEBA NOTÍCIAS POR EMAIL

Receba diariamente todas as notícias publicadas em nosso portal. Após cadastro, confirme sua inscrição clicando no link que chegará em sua caixa de entrada. Confira essa novidade!

SAF-Sul Quadra 02 Bloco D Térreo - Sala 102 - Ed. Via Esplanada - CEP: 70070-600 - Brasília-DF | Telefone: (61) 3226-4000 / Fax: (61) 3226-4004

Back to Top